RNP realiza demonstração da rede de 100 Gb/s no WRNP 2020

- 16/12/2020

O público do 21º WRNP – Workshop RNP pôde conferir ao vivo uma demonstração tecnológica de transmissão de dados em alta velocidade, com as tecnologias no estado da arte. Ibirisol Fontes Ferreira, analista de redes do Ponto de Presença da RNP na Bahia (PoP-BA/RNP), realizou testes de transferências ponto a ponto com alta latência e em cenários de longa distância, primeiro entre Salvador (BA) e Recife (PE), depois entre Salvador e Miami (EUA), chegando a velocidades de até 100 Gb/s.

A demonstração foi possível graças aos circuitos de 100 Gb/s da RNP em sua rede acadêmica no Nordeste –  resultado da parceria com a Chesf – e à conexão internacional de altíssimo desempenho com os Estados Unidos pelo cabo Monet, que liga Fortaleza a Miami. Essas conexões permitirão, em um futuro próximo, a movimentação de grandes massas de dados entre instituições no Brasil que participam do Sistema RNP e vários polos de pesquisa no mundo.

Além dos equipamentos de rede de alta capacidade, a demonstração usou telemetria, que é um conjunto de tecnologias para a coleta de informações da infraestrutura de forma granular e otimizada, a qual possibilitou a apresentação dos dados de utilização da rede em tempo real.

“Além de ter alta capacidade no centro da rede, é essencial dispor de uma infraestrutura a 100 Gb/s fim-a-fim, ou seja, não só no backbone, mas também nos acessos com equipamentos que possam usufruir do potencial máximo que a infraestrutura pode oferecer”, avaliou Ibirisol Ferreira.
Segundo ele, a forma de utilização dessa capacidade difere da que encontramos tradicionalmente nos provedores de acesso, que embora possuam alta capacidade, o uso efetivo se dá pelo agregado de clientes e não pela geração e consumo de tráfego de um único par de máquinas conectadas.

“Essa demonstração foi mais um exemplo da capacidade das equipes da RNP que, apesar desse atípico ano de 2020, conseguiram fazer uma apresentação tecnológica pública ainda inédita no Brasil e na América Latina, mostrando o potencial do backbone acadêmico nacional para suporte às atividades de educação e pesquisa no país”, destaca Alex Moura, especialista em Science Engagement para Pesquisa e Desenvolvimento da RNP. 

Para saber mais, acesse o site da demo: http://demo100g.rnp.br.
 

;