RNP participa da Conferência Tical 2020 e 4º Encontro Latino-Americano de e-Ciência

- 04/09/2020

O Brasil teve participação intensa na décima edição da Conferência TICAL e no 4º Encontro Latino-Americano de e-Ciência, realizados em formato virtual e participação gratuita, entre os dias 31/8 e 3/9. Com o tema “Rota digital de uma universidade inteligente”, o evento reuniu 2 mil inscritos e abordou a transformação digital e o papel das universidades na chamada Economia Digital. 

No primeiro dia, participaram da sessão plenária o presidente da RedCLARA, Luis Eliécer Cadenas, diretor-geral da RedCUDI (México) Carlos Casasús, e o diretor-geral da DG CONNECT da Comissão Europeia, Roberto Viola, que falou sobre o impacto do projeto Bella, que irá interconectar as comunidades científica e acadêmica da Europa e da América Latina. A sessão continuou com as apresentações dos líderes das redes acadêmicas regionais da América Latina e Europa, Luis Eliécer Cadenas (RedCLARA) e Erik Huizer, diretor executivo da Géant, que se concentrou nas atividades de colaboração entre os dois continentes, destacando as possibilidades que a BELLA abre e o programa Enlighten Your Research.

Rute expande para a América Latina

No segundo dia, o destaque ficou por conta da assinatura do acordo para a criação da Rede Universitária de Telemedicina da América Latina (Rute-AL). A iniciativa, liderada pelo coordenador nacional da Rute Luiz Ary Messina, juntamente com a RedCLARA, pretende levar esse modelo de rede colaborativa, operado no Brasil pela RNP, para inicialmente outros quatro países: Chile, Colômbia, México e Equador. Leia mais

No mesmo dia, a sessão plenária sobre Inteligência Artificial em apoio da Universidade Inteligente contou com a presença do chefe do Programa de Engenharia de Computação e Sistemas da Coppe UFRJ, Guilherme Travassos, que destacou a importância da inteligência natural. “A inteligência artificial é a chave para a universidade inteligente, não há dúvida. Mas também não existe 'bala de prata'. Nosso impacto será proporcional à nossa inteligência natural”, explicou.

O segundo dia também foi marcado pelo tema Cibersegurança. As sessões foram organizadas pelas Equipes de Resposta a Incidentes de Segurança Informática (CSIRT) das Redes Acadêmicas Cudi (México), Cedia (Equador), RNP (Brasil) e Reuna (Chile). No evento como um todo, o Centro de Atendimento a Incidentes de Segurança da RNP (CAIS) participou de workshops em conjunto com a rede Cedia, sobre a segurança da informação em tempos de pandemia e o CSIRT de alcance nacional. O diretor-adjunto de Cibersegurança na RNP, Emilio Tissato Nakamura, também esteve presente em uma sessão paralela, sobre o papel do CISO – Chefe de Segurança da Informação nas organizações.

No terceiro dia de atividades, o diretor-adjunto da Escola Superior de Redes (ESR), Leandro Guimarães, foi moderador da sessão dedicada às Tecnologias Verdes e Serviços Inclusivos. Participaram desta sessão pesquisadores da Universidade de Cartagena, na Colômbia, e da Universidade ORT do Uruguai, com os temas cidades inteligentes e a experiência de aprendizagem do estudante.

Colaboração entre a África e a América Latina

No quarto e último dia, após a sessão de encerramento, a RedCLARA assinou um acordo com a Ubuntunet Alliance, para ações de cooperação entre essas duas redes regionais, representando a América Latina e a África. Participaram dessa celebração o diretor-geral da RNP, Nelson Simões, o diretor de Engenharia e Operações da RNP, Eduardo Grizendi, o diretor executivo de RedCLARA, Luis Eliécer Cadenas, e o CEO da Ubuntunet Alliance, Matthews Mtumbuka.

Na sessão de encerramento, o tema Gerenciamento de Dados e Ciência Aberta foi discutido por uma sessão totalmente feminina. O Brasil foi representado pelo Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia – Ibict. A presidente da LA Reference e coordenadora do Programa Brasileiro de Ciência Aberta, Bianca Amaro, explicou a importância da ciência aberta para a pesquisa. “A ciência aberta acelera e aumenta a visibilidade da pesquisa, elimina a perda de dados, economiza recursos e abre muitas possibilidades de cooperação”, declarou. 

A Conferência TICAL2020 e o 4º Encontro Latino-Americano de e-Ciência são organizados pela RedCLARA e pelo Projeto BELLA, com o apoio da RedCLARA, as redes nacionais de pesquisa e educação da América Latina, e o patrocínio de Google, Bedu.Tech, Amazon Web Services, CloudHesive Latam, Commscope, LACNIC, Internet Society e Cirrus Identity.

Saiba tudo sobre o evento em: https://tical2020.redclara.net.

Fonte: RedCLARA, com informações da RNP.
 

;