Diretor de Engenharia e Operações da RNP é eleito presidente do Conselho Diretor da RedClARA

- 13/03/2020

O diretor de Engenharia e Operações da RNP, Eduardo Grizendi, foi eleito presidente do Conselho Diretor da RedCLARA, em reunião realizada no dia 2/3. Ele substitui o mexicano Calos Casasús, que presidiu o conselho durante os últimos seis anos.

Na entrevista abaixo, Grizendi fala um pouco sobre a evolução da organização internacional, criada em 2003, cujo objetivo é conectar e promover a colaboração entre as redes acadêmicas avançadas da América Latina e aponta os desafios que espera enfrentar e vencer nos quatro anos de mandato.

Depois de tantos anos fazendo parte dessa comunidade, como avalia a evolução da rede até os dias de hoje?
Evoluímos principalmente nosso modelo de sustentabilidade e a nossa rede. Depois de vários anos de evolução incremental, há cerca de dois anos, iniciamos uma grande transformação de nosso backbone por dois grandes motivos – o enxugamento do uso de infraestrutura de terceiros, com o objetivo de reduzir custo, e o início da implantação de uma nova geração em 100 G, com infraestrutura própria. Esta nova geração está sendo alavancada pelo  Bella-T, a parte terrestre na América do Sul do Projeto Bella.

O que a comunidade pode esperar da sua gestão como líder da RedCLARA até o final do mandato?
Sou muito grato por fazer parte desta comunidade e muita satisfação por poder representá-la no conselho diretivo da RedCLARA. Espero que minha gestão dê continuidade à transformação que iniciamos nos últimos anos, sempre com muito entusiasmo, energia e criatividade, sem precisar aumentar seu custo de operação, mantendo, portanto, o que se mais de importante ela conquistou recentemente – a sua sustentabilidade. E manter o foco na geração de mais valor para suas redes membro e, por conseguinte, para toda a comunidade acadêmica da América Latina.

Nos próximos quatro anos, quais serão os maiores desafios?
Finalizarmos o Bella-T, nos próximos dois anos. Estendê-lo para a Mesoamérica – América Central e México, levando múltiplos canais de 100 G também para esta região. Ativarmos o Bella-S, com também múltiplos canais de 100 G entre Europa e América do Sul, através do cabo Ellalink. Ao mesmo tempo, ativarmos uma conexão em 100 G direta com o África, através de cabo submarino que conecta os dois continentes. E fortalecer as atuais redes membros, trazer novas redes membros p como Bolívia, Panamá e Cuba, e resgatar alguns desgarrados, como Peru e Paraguai, para a RedCLARA,.

© 2019 - RNP Todos os direitos reservados.   |  Conheça nossa Política de Privacidade