Mulheres em STEM, blockchain e saúde digital foram os temas do último dia do #FórumRNP2021

- 26/11/2021

O #FórumRNP2021 acabou hoje! Foram 5 dias de muito conhecimento e troca de experiências. Confira aqui a cobertura do último dia de evento:

Mulheres em STEM 

O último dia de Fórum RNP 2021 começou com uma temática necessária: o mercado de trabalho para mulheres em STEM (da sigla Science, Technology, Engineering and Mathematics, que significa Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática, em português). O painel foi mediado pela analista de Relacionamento da RNP Sonia Melo, que na ocasião representava o grupo Meninas Exatas – formado por mulheres da RNP e de instituições componentes do Sistema RNP, com o objetivo de incentivar a participação das mulheres nas carreiras de ciências e tecnologias. 

Para somar à discussão, a diretora executiva da Ernst & Young Brasil, Andreia Dias, foi convidada e apresentou o case da empresa no tema, chamado de Woman In Tech (WIT). “Quando a gente olha no mercado e vê o número de mulheres em alta liderança, a gente começa a notar a discrepância”, introduziu Andreia, ao apresentar dados que mostram que, na América Latina, apenas 8,3% dos cargos de gestão são ocupados por mulheres. Especificamente, no Brasil, esse número é ainda menor: chega a 1%. 

O WIT tem o propósito de diminuir a desigualdade de gênero em STEM, criando um ambiente onde meninas e mulheres sejam encorajadas a ingressar, permanecer e prosperar nas áreas em questão. Em sua apresentação, Andreia explicou a metodologia adotada no programa, que atualmente tem impacto em 3.339 pessoas. “São pilares do WIT: atrair e reter; incubar e crescer; inspirar e encorajar; e conectar e colaborar. A ideia é que a gente dê o que a gente puder dar pra transformar essa sociedade naquilo que a gente sonha com ela seja de fato”, finalizou a diretora executiva da Ernst & Young Brasil. 

Blockchain e Saúde digital 

Com participação do professor da IFBA, Allan Edgard, e o professor da Unifesp, Arlindo Flavio da Conceição, o painel discutiu o potencial do blockchain na área da saúde. O blockchain oferece uma solução de fonte confiável de dados. Os benefícios são vários: ele tem propriedades de imutabilidade, é descentralizado, oferece soluções auditáveis, dentre outros.  

Os destaques de uso de blockchain na área da saúde são o compartilhamento de dados, rastreamento de cadeias de suprimento, controle de identidade descentralizada dos pacientes, compartilhamento de dados para pesquisa e implementação de automatização de estruturas. “No futuro, o blockchain deve ser usado principalmente como um registro confiável de ações de uma rede”, disse Arlindo.  

A história do Fórum RNP 

No painel de encerramento do Fórum RNP 2021, um dos objetivos foi celebrar e contar a história do evento, que nesta edição comemora 10 anos. Segundo o diretor de Administração e Finanças da RNP, José Luiz Ribeiro Filho, o objetivo do Fórum RNP sempre foi claro: permitir o diálogo com a comunidade de gestores de TIC, para ouvir suas necessidades e demandas.  

Em sua primeira edição, o Fórum RNP contou com cerca de 300 participantes presenciais. Ao longo de 10 anos, o evento cresceu bastante. Em sua última edição presencial, foram aproximadamente 900 inscritos. Neste ano, em formato digital e em parceria com 10º CBTMS e o CBIS 2021, 5.535 participantes acompanharam o evento remotamente. Foram 100 sessões e quase 100h de conteúdo. 

“É um prazer enorme receber vocês na nossa casa, o Fórum RNP é nosso. O evento sempre foi pensado para a comunidade, para o Sistema RNP, para que possamos ter a oportunidade de compartilhar conhecimento”, disse o diretor de Serviços e Soluções da RNP, Antônio Carlos Fernandes Nunes.  

15 anos da Escola Superior de Rede (ESR) 

A RNP, desde sua fundação, se apoiou em três pilares: infraestrutura de rede avançada, segurança da informação e capacitação em tecnologias de comunicação. Comemorando 15 anos de existência, a Escola Superior de Redes (ESR) nasceu com o objetivo de estruturar um modelo de oferta de capacitação para a comunidade acadêmica.  

“Imagina a responsabilidade de ser a organização que trouxe a internet para o país. Quando íamos dialogar com instituições, as pessoas não sabiam o que era rede, o que era roteador... Desde o início, a capacitação esteve presente e ela se materializou a partir da ESR. É uma capacitação prática e intensiva, e esse projeto ainda está aí hoje, atingindo milhares de pessoas e continua abrindo um leque de novas competências”, disse o diretor adjunto de Serviços da ESR, Luiz Coelho. 

Celebração da saúde digital, telemecidina e telessaúde no Brasil 

O gerente de Relacionamento com Saúde da RNP, Luiz Ary Messina, e o Especialista em Saúde Digital, Paulo Lopes, participaram do painel para comemorar os 15 anos da Rede Universitária de Telemedicina (RUTE). A RUTE é uma iniciativa que tem o objetivo de apoiar o aprimoramento de projetos em telemedicina e incentivar o surgimento de futuros trabalhos. “É uma rede de colaboração em saúde digital, chegando a 140 hospitais universitários, com mais de 50 grupos de interesse especial”, explicou Messina. 

Sobre o futuro da telemedicina, Messina afirmou que a pandemia foi uma propulsora da prática. “Com tudo o que alcançamos, todas essas 140 instituições equipadas, muito bem conectadas e ligadas à cultura da saúde digital, não tem mais retorno. A prática da telemedicina vai aumentar cada vez mais e chegar a todos os profissionais. Se o profissional ainda não foi envolvido pela telemedicina, ele será, muito em breve. E os que não forem, vão perder muitas oportunidades”, disse.   

O painel também celebrou os 35 anos da Sociedade Brasileira de Informática em Saúde (SBIS), com depoimentos dos fundadores e homenagem às bases da saúde digital, telemedicina e telessaúde no Brasil. Para finalizar, o dr. Juliano Gaspar, da Universidade Federal de Minas Gerais, conduziu a premiação dos 125 trabalhos apresentados durante a semana, nos 10º CBTMS e no CBIS 2021.  

Encerramento 

Com a palavra, Nelson Simões, diretor-geral da RNP, encerrou o evento agradecendo aos organizadores do 10º CBTMS e do CBIS 2021 e à equipe do Fórum RNP 2021. “Juntos, fizemos um evento excepcional essa semana, com muita gente, muita colaboração e interação. Essas foram as grandes razões pelas quais as pessoas vieram aqui, compartilharam seus conhecimentos, e nos mostraram ideias que nos encorajam a continuar levando a diante a premissa de que nós vamos nos desenvolver e, assim, desenvolver o país”, finalizou. 

 

;