Mais duas unidades de telemedicina são inauguradas em novembro

Categoria
- 03/11/2016

Dois importantes centros do país, o Hospital Geral do Grajaú, sob a gestão do Instituto de Responsabilidade Social Sírio-Libanês, em São Paulo (SP) e o Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI), da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro (RJ), passam a integrar a Rede Universitária de Telemedicina (Rute). A inauguração será na próxima quinta-feira (3/11), em uma cerimônia conjunta transmitida por videoconferência, a partir das 10h.

O evento vai contar com a presença dos diretores das duas instituições. Janaina Belém, coordenadora do Centro de Ensino e Pesquisa (CENEPES) do Hospital Geral do Grajaú, revela que essa oportunidade vai otimizar a atuação do hospital. “A partir desta tecnologia, vamos tornar a comunicação mais rápida. Nossos profissionais terão melhor atuação e poderão trocar experiências com colegas de trabalho que residem em outros locais. O avanço que representa também um médico acompanhando cirurgias sem estar presente é muito satisfatório”, afirma.

No INI, a cerimônia será conduzida pelo coordenador nacional da Rute, Luiz Ary Messina, e, como atividade, será realizada uma palestra sobre pesquisa clínica em oftalmologia infecciosa, ministrada pelo Dr. André Curi, diretor clínico do INI. Messina relata a importância da telemedicina para a melhoria da atuação dos hospitais. “Nosso objetivo é ampliar cada vez mais esse sistema. A implantação da telemedicina nesses dois hospitais trará grandes benefícios e vai ajudar em pesquisas, capacitações e integrações na comunicação e na gestão; agiliza o trabalho das instituições e aumenta o nível de colaboração”, afirma.

Com as próximas inaugurações, a Rute passa a ter 124 núcleos inaugurados e em plena operação, localizados em hospitais universitários e de ensino em todos os Estados do país. São 60 Grupos de Interesse Especial (SIGs) em especialidades e subespecialidades da saúde, com média de duas a três sessões virtuais diárias científicas, com a participação de 380 instituições de saúde.

Foto: Gutemberg Brito (IOC/Fiocruz)

;