RNP conclui rede óptica de alta velocidade em Pau dos Ferros, interior do RN

- 09/03/2022

A Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) finalizou no último mês, a implantação da rede metropolitana da cidade de Pau dos Ferros, no interior do Rio Grande do Norte. Ela faz parte das entregas do projeto de implantação da infovia estadual, a Infovia Potiguar, juntamente com ações do Programa Nordeste Conectado. Ambos os projetos recebem recursos do Ministério das Comunicações (MCom).

A rede metropolitana de Pau dos Ferros conectará 21 campi de instituições de ensino e pesquisa estaduais e duas federais em uma rede óptica de alta velocidade. Essa rede será conectada em um trecho de longa distância a Mossoró, ainda em construção, onde há 25 pontos a serem conectados, como a Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN), Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa) e o Instituto Federal do RN (IFRN), entre escolas, unidades de saúde, complexo penal e órgãos da administração pública.

Após a finalização de implantação do trecho de rede óptica de longa distância de Pau dos Ferros a Mossoró, a rede também estará conectada ao Ponto de Presença da RNP no RN e à rede acadêmica nacional, a rede Ipê. Isso significa que seus alunos, professores e pesquisadores terão acesso à internet em alta velocidade e estarão conectados com o restante do país e o mundo para atividades de ensino e pesquisa.

Melhor conectividade no RN

No Rio Grande do Norte, onze cidades no interior receberão redes metropolitanas de alta velocidade: Caicó, Mossoró, Currais Novos, Santa Cruz, Nova Cruz, Açu/Ipanguaçu, Ceará-Mirim, São Gonçalo do Amarante, João Câmara, Pau dos Ferros e Canguaretama. Essas cidades estarão interligadas em uma rede estadual, beneficiando cerca de 30 instituições de ensino e pesquisa e mais de 200 órgãos de governo.

Em Natal, onde já existe a rede metropolitana GigaNatal, que conecta atualmente 16 instituições, a RNP também já está implantando pontos de acesso Wi-Fi em 67 praças públicas, para o uso da população em geral.

O projeto da Infovia Potiguar e o Programa Nordeste Conectado recebem recursos do Ministério das Comunicações (MCom), que contribuem para a expansão e evolução tecnológica da rede acadêmica nacional, a rede Ipê, no Nordeste, por meio da construção de redes metropolitanas, e o compartilhamento de infraestrutura com a Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), permitindo uma infraestrutura de altíssimo desempenho, a uma taxa de transmissão de dados de até 100 Gb/s.

;