Projetos de P&D e o cabo submarino entre Brasil e Europa são destaques do evento

- 17/11/2015

Nos dias 17 e 18 de novembro, ocorre, no Palácio do Itamaraty, em Brasília, o evento Diálogos Brasil-União Europeia em Sociedade da Informação. Em sua oitava edição na capital brasileira, o encontro trata de aspectos de pesquisa e desenvolvimento, políticas e regulação no setor de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC).

Entre os assuntos pautados para o workshop, está a iniciativa 3ª Chamada Coordenada BR-UE em Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC), gerida no país pela Secretaria de Políticas de Informática (Sepin) do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e a RNP, por meio do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Tecnologias Digitais para Informação e Comunicação (CTIC).

“O foco dessa cooperação é a promoção de parcerias em Pesquisa e Desenvolvimento na área de TIC que resultem em benefícios tanto para o Brasil, quanto para os parceiros europeus. Todo o processo acontece em conjunto, desde a seleção dos temas, definidas em workshops realizados ao longo do ano, até os processos de seleção, contratação e acompanhamento dos projetos, que pudemos conhecer melhor na parte da tarde de hoje”, explica o diretor do CTIC, Lisandro Granville.

“A participação da RNP no 8° Diálogo Brasil-União Europeia é uma oportunidade de mostrar ao público um exemplo de parceria de sucesso. Ao longo dos últimos anos, a colaboração no setor de TIC vem sendo uma das únicas a se desenvolver. Além disso, a oportunidade de promover e conduzir os diálogos acerca de temas de interesse nacional demonstra, por parte do governo, confiança e reconhecimento do trabalho que a RNP vem realizando. Ademais, espera-se que os frutos dessa confiança possam contribuir para a criação de parcerias duradouras em busca do desenvolvimento tecnológico, social e econômico do Brasil e da Europa”, afirma o coordenador de Projetos do CTIC, Wanderson Paim.

Na esfera da cooperação, a RNP também acompanha o projeto estratégico de construção do cabo submarino entre Lisboa, em Portugal, e Fortaleza, no Brasil. Em workshop realizado nesta terça-feira, a empresa responsável pela construção da interligação, a EllaLink, com participação da Telebras e da IslaLink, apresentou os novos contornos do cabo submarino, que além de Fortaleza, no Ceará, chegará à Santos, em São Paulo.

Esse cabo deve ter parte da capacidade dedicada ao ensino e à pesquisa, no âmbito do projeto Bellla (Building Europe Link to Latin America). “O cabo chegará ao Brasil e devemos aumentar a capacidade da RedCLARA (Cooperação Latino-Americana de Redes Avançadas) entre o país e os demais parceiros da América do Sul”, prevê o diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da RNP, Michael Stanton.

;