Parceria entre RNP e Cedia levará Escola Superior de Redes para o Equador

Categoria
- 25/04/2016

A partir do segundo semestre deste ano, a Escola Superior de Redes (ESR), iniciativa da RNP para a capacitação de profissionais em instituições usuárias da rede acadêmica, ganhará uma nova associada. Uma parceria com a Rede Nacional de Pesquisa e Educação do Equador (Cedia) permitirá que sejam oferecidos cursos na área de Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) para os profissionais do país. Serão utilizadas ferramentas de ensino e metodologia concebidas no Brasil, adaptadas à realidade do mercado equatoriano.

Segundo o coordenador da ESR, Leandro Guimarães, com mais essa parceria, o Brasil assume uma posição estratégica de liderança na difusão de know-how e tecnologia para países da América Latina. “Os parceiros se beneficiam do nosso diferencial de unir um modelo de ensino a altos padrões de eficiência e qualidade que foram desenhados para atender às principais demandas que o mercado procura nos profissionais de TI na atualidade”, ressalta.

A Cedia é o segundo parceiro sul-americano a receber uma unidade da instituição referência na capacitação em TI. No segundo semestre de 2015, uma parceria com a Rede Nacional Acadêmica de Tecnologia Avançada (Renata), permitiu que os cursos também fossem oferecidos na Colômbia.

Para o coordenador da Escola de Redes da Cedia, Ernesto Pérez Estévez, a gestão segura da informação passa por um conhecimento apropriado das tecnologias e do modelo da RNP nessa área é uma referência. “São mais de dez anos de operação e nos será muito útil aproveitar essa experiência adquirida. Estamos partindo de uma capacitação estritamente empírica e pontual para uma formação bem estruturada e integral”, declara.

A ESR no Equador oferecerá inicialmente cursos de administração, segurança e gestão da TI para profissionais de instituições atendidas pela Cedia. Atualmente, módulos, manuais e ferramentas desenvolvidas estão sendo traduzidos para o espanhol. Os cursos devem começar no segundo semestre de 2015, quando esses processos estiverem concluídos. A expectativa é que, no futuro, os equatorianos possam ter acesso aos mais de 50 cursos oferecidos pela ESR no Brasil.

© 2019 - RNP Todos os direitos reservados.   |  Conheça nossa Política de Privacidade