“Este é um ano emblemático para a CAFe”, diz coordenadora do Portal de Periódicos da Capes

- 27/08/2020

No momento em que vivemos, o acesso remoto a serviços nunca foi tão valorizado. Um dos grandes momentos para a CAFe, em dez anos de história, foi passar a ofertar o acesso remoto ao Portal de Periódicos da Capes.

Isso representou, na época, uma grande entrega de valor para a comunidade acadêmica do Brasil, que poderia acessar o vasto conteúdo científico do Portal de qualquer lugar. Para contar um pouco mais dessa relação tão próxima, convidamos a coordenadora do Portal de Periódicos da Capes, Andrea Vieira.

Andrea Vieira CapesQuando o Portal de Periódicos passou a ser um serviço oferecido pela CAFe?

O serviço tem a mesma idade da CAFe: o acesso remoto ao Portal passou a ser oferecido em 2010. Na época, a inovação estabeleceu uma relação de confiança entre os membros da federação. Permitir aos usuários o acesso remoto ao acervo de qualquer lugar do mundo foi uma conquista significativa.

Com o passar dos anos, o serviço manteve sua importância e continuou em alta. Isso se intensificou ainda mais em 2020, devido ao distanciamento social ocasionado pela pandemia de Covid-19, que fez com que estudantes precisassem se reorganizar para manter ativas suas atividades acadêmicas a distância.

Além de ser um ano emblemático por marcar uma década da Comunidade Acadêmica Federada, é um momento também de ressaltar a importância da CAFe e, talvez, aumentar a adesão das instituições de ensino e pesquisa brasileiras.

Qual foi a mudança que a CAFe trouxe para a evolução do Portal de Periódicos?

O Portal de Periódicos Capes sempre foi símbolo de inovação e esteve na vanguarda do conhecimento. Foi criado oficialmente no ano 2000, quando as bibliotecas virtuais ainda não eram uma realidade. Naquela época, as editoras iniciavam o processo de digitalização dos seus acervos. Com o Portal, a Capes passou a centralizar e otimizar a aquisição desse tipo de conteúdo.

A parceria com a RNP veio para somar com essa imagem e contribuir com a evolução do Portal, com o desenvolvimento de ações relacionadas à modernização da infraestrutura tecnológica e à ampliação dos serviços oferecidos (versão para dispositivos móveis, treinamentos online via Conferência Web, entre outros).

A CAFe é peça fundamental nesse processo, por permitir o acesso remoto ao conteúdo do Portal para instituições brasileiras e bolsistas da CAPES ativos no exterior. A disponibilização dos recursos assinados pela Capes é de grande relevância para a ciência, mas de nada adiantaria ter um universo de conteúdos indexados e não ter mecanismos para os pesquisadores acessarem.   

Quais são os benefícios atuais para os estudantes?

A CAFe reúne instituições de ensino e pesquisa brasileiras em uma rede de confiança, que permite o acesso remoto a diversos serviços voltados para o meio acadêmico. No caso do acesso remoto, a união do conteúdo científico de alto nível em todas as áreas do conhecimento (proporcionado pela Capes) com a segurança para acessá-los de qualquer lugar (proporcionada pela RNP) é, sem dúvida, um dos maiores benefícios que os estudantes têm.

Outras vantagens que vejo são aumento da produtividade, uma vez que o pesquisador pode escolher os melhores horários para realizar suas consultas; flexibilidade para conciliar outras atividades; redução de custos e otimização do tempo, pois não é necessário se deslocar para o campus somente para ter acesso ao conteúdo; entre tantos outros.

Antes da CAFe, o acesso ao Portal de Periódicos CAPES só era possível dentro das dependências das instituições participantes. Poder consultar a literatura de casa – ou de qualquer lugar – foi um ganho imensurável. O processo simplifica e facilita o acesso à informação científica, imprescindível para o desenvolvimento da ciência no Brasil.

Qual é a sua perspectiva de futuro para a parceria com a RNP?

Além de manter as atividades que já estão em andamento em consequência da parceria, temos à frente um futuro onde a tecnologia é cada vez mais ativa e inovação vai ser a palavra chave da nossa parceria. A inteligência artificial, por exemplo, é uma realidade tangível e incorpora possibilidades muito interessantes, como a otimização do gerenciamento de dados; desenvolvimento de robôs para atendimento em tempo real; reconhecimento de voz; aprendizagem profunda e por aí vai. Certamente, existem opções promissoras para o aprimoramento de uma biblioteca virtual como o Portal de Periódicos.

A intenção é fazer uso desses recursos para aproximar os usuários e tornar as ferramentas mais interativas e personalizadas, sempre com o objetivo de maximizar a experiência dos pesquisadores, ampliar o acesso à ciência, a disseminação do conhecimento científico e contribuir assim, não só com o desenvolvimento dos programas de pós-graduação do Brasil, mas também do país.

;