RNP ativa novos circuitos a 100 Gb/s no Norte e Nordeste do país

- 14/12/2020

O ano de 2020 foi de avanços em conectividade para a RNP, tanto no projeto da Sétima Geração da Rede Ipê, com a ativação de três novas conexões de alta capacidade (100 Gb/s) no Norte e no Nordeste do país – o circuito entre Fortaleza (CE) e Salvador (BA), e dois circuitos ligando Macapá (AP) a Manaus (AM) e Belém (PA) – como na interiorização da rede acadêmica, com a finalização de quatro novas redes metropolitanas fora das capitais. 

A rede Ipê conta com conexões a 100 Gb/s desde 2018, como resultado da parceria da RNP com a Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), iniciando pela rota Fortaleza-Natal- Campina Grande-Recife-Salvador e, mais recentemente, o circuito Fortaleza-Salvador, fechando o anel no Nordeste. 

Em outubro de 2020, como fruto de um acordo com a Telebras, o Amapá, na região Norte, recebeu conexões a 100 Gb/s, ligando Macapá a Manaus e a Belém. Este também foi o ano em que o estado sofreu uma crise de energia elétrica que afetou serviços essenciais à população, incluindo as telecomunicações, deixando instituições isoladas. No entanto, a operação no PoP-PA foi mantida por geradores.

Com recursos do Programa Veredas Novas Estaduais, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), quatro novas redes metropolitanas entraram em operação: duas no Paraná, Ponta Grossa e Londrina, e duas em Pernambuco, Caruaru e Garanhuns, além da extensão da cidade digital em Guanambi (BA).

Em relação a conexões internacionais, foi ativada em maio a primeira conexão internacional entre as Américas e a África, utilizando o cabo submarino SAX, da Angola Cables, ligando Fortaleza à Luanda, em Angola, e depois chegando a Cape Town, na África do Sul, por outro cabo, o WACS. A expectativa é de que essa nova conexão intensifique os projetos de colaboração entre os dois continentes.

Em 2021, estão previstas mais ativações de 100 Gb/s em outras regiões do país, a partir do compartilhamento de infraestrutura tanto com outras empresas de energia elétrica como provedores. “Chegar com 100 Gb/s até a instituição usuária, principalmente fora das capitais, ainda é um desafio para os próximos anos, mas já estamos trabalhando para isso”, afirmou o diretor de Engenharia e Operações da RNP, Eduardo Grizendi, no WRNP 2020, realizado nos dias 7 e 8/12, em formato digital.

Confira alguns acontecimentos importantes em conectividade ao longo do ano:
 

Janeiro:

Índice de disponibilidade da rede Ipê é o melhor já registrado desde 2002

Maio:

Ativada rota digital acadêmica que liga EUA, Brasil e África do Sul  

Setembro:

RNP entra para o projeto RPKI, de segurança de redes mundial  

Outubro:

RNP e Telebras ativam dois circuitos de 100 Gb/s em Macapá, na região Norte 

RNP instala novo Ponto de Presença em São Paulo no datacenter do NIC.Br

Novembro:

Crise no Amapá: operação do PoP-AP é mantida por geradores

Ativação do novo circuito BA-CE a 100 Gb/s 
 

;