Plataforma brasileira sobre adaptação à mudança do clima será apresentada em painel científico da COP-26

- 05/11/2021

A plataforma AdaptaBrasil MCTI – ferramenta nacional que disponibiliza informações para análise dos impactos das mudanças do clima – será apresentada na COP-26 (26ª Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima), no espaço do Painel Intergovernamental sobre Mudança do Clima (IPCC). Na conferência, que acontece entre 31/10 e 12/11, em Glasgow, na Escócia, cerca de 100 países, entre eles o Brasil, negociam compromissos ambientais que visam o controle das mudanças climáticas. A apresentação da plataforma AdaptaBrasil MCTI acontece neste sábado (6/11), às 12h (horário de Brasília).

Marcelo Morales

“A ciência brasileira está imbuída da relevância dos desafios da mudança do clima no contexto da tomada de decisão”, afirma o Secretário de Política e Formação Cientifica do MCTI, Marcelo Morales, presente na Conferência. 

De acordo com o secretário, a plataforma AdaptaBrasil MCTI representa um amadurecimento do conhecimento científico sobre os riscos e impactos relacionados ao clima em diversos setores estratégicos para o País, e também dos esforços de integrar a ciência e as políticas públicas. “É importante compartilharmos esses avanços com os demais países. A cooperação internacional é uma ferramenta para que todos possamos seguir em trajetórias mais resilientes de desenvolvimento e enfrentar o maior desafio da humanidade”, explicou. 

O especialista em adaptação e responsável pela plataforma no MCTI, Diogo Santos, vai explicar quais informações técnico-científica são oferecidas aos gestores e como podem ser utilizadas na formulação de políticas públicas durante o painel Informações Regionais sobre Clima: América Central, Caribe e América do Sul.  

O evento reunirá autores do IPCC para apresentar as mudanças observadas e as projeções relacionadas à mudança do clima para a região e palestrantes convidados para debater como integrar o componente climático na formulação de políticas públicas, incluindo aspectos econômicos e socioambiental, com o objetivo de disseminar informações atualizada sobre os impactos da mudança do clima. Também participará do painel o cientista brasileiro do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), Lincoln Alves, que é autor-líder do WG-1 do Sexto Relatório de Avaliação do IPCC.

Sobre a AdaptaBrasil MCTI

A iniciativa é inédita no Brasil e é a contribuição da ciência para ações de adaptação. A solução tecnológica que consolida, integra e dissemina informações sobre os impactos das mudanças climáticas. Oferece informações técnico-científicas robustas, ou seja, baseadas em evidências científicas e de modo bastante acessível para todos os 5.568 municípios brasileiros. O objetivo é subsidiar a tomada de decisão de gestores públicos e privados sobre ações de adaptação à mudança do clima. A tecnologia permite que os usuários consigam acessar dados e indicadores compostos que expressam possíveis impactos para diferentes setores estratégicos, como o setor de recursos hídricos e as seguranças energética e alimentar.

A primeira versão da plataforma AdaptaBrasil MCTI foi lançada em outubro de 2020, com o recorte territorial ao semiárido. Um ano depois, a plataforma abrange todo o território nacional. A solução do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), desenvolvida em parceria com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e com a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP).

Veja como a plataforma funciona:

Fonte: Com informações do MCTI

;