Rute integra e conecta nova unidade de telemedicina em Minas Gerais

Categoria
- 14/12/2015

Para formalizar sua participação na Rede Universitária de Telemedicina (Rute), a Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) inaugurou hoje, dia 14/12, sua unidade de telemedicina, no Centro de Tecnologia em Saúde (Cetes) da instituição.

Na cerimônia de inauguração, estiveram presentes a vice-reitora da UFMG, Sandra Goulart, o diretor da faculdade de medicina, Tarcizo Afonso Nunes, o vice-diretor da instituição, Humberto José Alves, o coordenador geral do Cetes, Claudio de Souza, o coordenador nacional da Rute, Luiz Ary Messina (foto), e representantes da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte.

 “A integração da UFMG na rede potencializará o papel da instituição de produção, divulgação e uso social da pesquisa científica”, ressaltou Sandra. Segundo Humberto, a inauguração é uma nova fase de trabalho colaborativo e união de esforços pela telessaúde. Para Messina, a sala de telemedicina reforça a participação da faculdade no desenvolvimento da área. “Com a adesão à rede, a instituição contribuirá ainda mais na ampliação da saúde e da qualificação dos profissionais no país”, afirmou.

Com as ferramentas e conteúdos desenvolvidos pela Rute e o trabalho de Telessaúde desenvolvido pelo Cetes desde 2004, como no Laboratório de Simulação (LabSim) e o Núcleo de Informática em Saúde, a faculdade quer atingir até 20% da carga horária de seus cursos por ambiente virtual. “Assim, os alunos terão experiências como assistir a cirurgias via internet, como já acontece hoje em transmissões feitas pela rede a alunos residentes”, explicou Messina.

Para Claudio de Souza, os Grupos de Interesse Especial (do inglês, Special Interest Groups), as discussões de casos clínicos e o ensino a distância por webconferências da Rute permitirão a ampliação de conhecimento de profissionais da medicina e das outras instituições. “Docentes e alunos poderão participar de forma mais efetiva e integrada com outras instituições brasileiras por meio dos SIGs para atividades de ensino ou desenvolvimento de pesquisas colaborativas entre os participantes”, disse a assessora de planejamento e gestão do Cetes, Mônica Pena. O centro coordena e monitora as atividades em pontos de telessaúde divididos em núcleos regionais como o da Região Metropolitana de Belo Horizonte, composto por 14 municípios: Belo Horizonte, Betim, Esmeraldas, Ibirité, Itabirito, Igarapé, Juatuba, Jaboticatubas, Lagoa Santa, Ribeirão das Neves, Sabará, Santa Luzia, Sarzedo e Vespasiano.

A cerimônia foi transmitida por videoconferência para os demais membros da Rute, presentes em diferentes estados do Brasil. Entre os participantes estava o reitor da Universidade Estadual do Amazonas, Cleinaldo Costa, que também é professor da faculdade de medicina da instituição e especialista em Telessaúde. Ele ressaltou as ações realizadas à distância por todo o estado, inclusive nas cidades ribeirinhas do Amazonas.

Com a nova unidade, a Rute totaliza 120 unidades de telemedicina em operação em todos os estados do Brasil. Entre outros objetivos, a rede integra e conecta todos os hospitais públicos universitários e certificados de ensino, apoia a realização de videoconferências, análise de diagnósticos, segunda opinião, inclusive formativa, e educação permanente, e web conferência, entre hospitais universitários e universidades, através da RNP, além de permitir a integração com secretarias estaduais e municipais de saúde, unidades básicas de saúde e hospitais do interior.  

A rede está integrada ao Programa Telessaúde Brasil Redes, uma iniciativa do Ministério da Saúde que busca melhorar a qualidade do atendimento e da atenção básica e especializada no Sistema Único da Saúde (SUS), integrando ensino e serviço por meio de tecnologias da informação (TI) para promover a Teleassistência e a Teleducação, a pesquisa colaborativa, a gestão, o monitoramento, o acompanhamento e a avaliação.

 

 

© 2019 - RNP Todos os direitos reservados.   |  Conheça nossa Política de Privacidade