Serviços experimentais

A RNP trabalha com o modelo de inovação aberta, em parceria com a comunidade acadêmica. Os serviços experimentais constituem a fase final do ciclo de P&D, quando instituições de ensino e pesquisa são convidadas pela RNP para contribuir com experimentos e melhorias dos resultados em desenvolvimento.

Serviços experimentais em transição para produção

Serviço de Aceleração do Transporte de Dados com o Emprego de Redes de Circuitos Dinâmicos (ATER)

O projeto Aceleração do Transporte de Dados com o Emprego de Redes de Circuitos Dinâmicos (ATER) desenvolve um serviço capaz de identificar fluxos de pacotes que transportam grande volume de dados e, com isso, criar circuitos dinâmicos dedicados para enviá-los. Por esse serviço experimental, os usuários da RNP que precisam realizar transferências de grande porte de maneira confiável poderão fazê-las em menos tempo. O projeto foi selecionado após passar pelo programa de Grupos de Trabalho da RNP entre 2011 e 2013.

O projeto ATER já realizou testes preliminares com usuários pilotos na rede experimental Cipó e evoluiu a solução para torná-la mais robusta e escalável. Dentre os parceiros originais do projeto, já existe o interesse na realização de testes com sistemas em desenvolvimento e em produção. Na fase experimental, a solução será implantada em mais alguns pontos da rede experimental Cipó, permitindo que alguns usuários realizem atividades de validação da proposta de serviço.

Vídeo Sob Demanda como Objetos de Aprendizagem (VoA)

O projeto de Vídeos sob Demanda como Objetos de Aprendizagem (VoA) propõe o desenvolvimento de uma ferramenta para criação e exibição de conteúdo multimídia interativo (objetos de aprendizagem) em ensino a distância, integrado ao repositório do serviço de videoaulas da RNP. O projeto, desenvolvido por pesquisadores da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), foi selecionado após passar pelo Programa de Grupos de Trabalho da RNP, entre 2011 e 2013.

O grupo desenvolveu a ferramenta Cacuriá, cuja finalidade é facilitar o processo de construção de objetos de aprendizagem. Multiplataforma, o software permite a professores criarem objetos de aprendizagem de forma intuitiva, sem necessidade de programação. Nesta fase de serviço experimental, estuda-se a integração da ferramenta ao serviço Videoaula@RNP.

Serviços experimentais concluídos

Acessibilidade como um Serviço (AAAS)

O projeto de Acessibilidade como um Serviço desenvolveu um sistema que disponibiliza vídeos em uma plataforma web para as pessoas portadoras de deficiência auditiva. por meio da tradução automática do conteúdo em português para a Língua Brasileira de Sinais (Libras).

Desenvolvido pelo Laboratório de Aplicações de Vídeo Digital (LAVID) da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), com apoio da RNP, os resultados do projeto serão aproveitados para integração com serviços existentes da RNP e para a criação de um serviço de tradução para a comunidade de surdos.

Computação em Nuvem para Ciência (CNC)

O serviço experimental Computação em Nuvem para a Ciência prevê o desenvolvimento de uma infraestrutura para armazenamento em nuvem com cifragem de dados. O objetivo é permitir que pesquisadores disponham de uma ferramenta para e-Ciência, que viabilize a colaboração a distância e realize armazenamento e compartilhamento de dados de forma segura em âmbito nacional. O projeto foi selecionado após passar pelo programa de Grupos de Trabalho da RNP, entre 2011 e 2013.

Mconf

Depois de passar pelas primeiras fases do Programa de Grupos de Trabalho, entre 2010 e 2012, o Mconf chegou à fase de serviço experimental em 2013. Desenvolvida pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), a ferramenta é um software livre de multiconferência web que realiza reuniões, apresentações e encontros virtuais entre diversos usuários, com capacidade de interoperar de forma transparente entre computadores e dispositivos móveis conectados à web.

A ideia é possibilitar que usuários distantes geograficamente interajam por meio de áudio, vídeo, quadro de notas e bate-papo, compartilhando textos, apresentações, imagens e telas de computador através do navegador web ou de um dispositivo móvel. O sistema está estruturado de forma a permitir escalabilidade para múltiplos servidores e para centenas ou mesmo milhares de usuários simultaneamente.