eCiência e eArtes

A RNP incentiva atividades de eCiência e eArtes, ou seja, apoia o trabalho de grupos que desenvolvem aplicações científicas e artísticas por meio de redes avançadas para a geração de conhecimento e novas formas de produção de arte.

Um exemplo é o suporte de rede que a RNP provê ao Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), responsável pela previsão de tempo e clima, controle do desmatamento da Amazônia, monitoramento de queimadas, incêndios e desastres naturais. Graças à conexão de 10 Gb/s à rede Ipê, a instituição consegue trafegar o grande volume de dados que coleta entre seus dois principais campi, em São José dos Campos e em Cachoeira Paulista (SP).

Casos semelhantes acontecem com o Instituto de Física da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) e o Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF), que participam na análise dos resultados de experimentos realizados no laboratório LHC (Large Hadron Collider) da Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear (CERN); o Sistema de Informação sobre a Biodiversidade Brasileira (SiBBr), que integra informações sobre a biodiversidade e os ecossistemas brasileiros; e o LIneA, um laboratório que visa apoiar a participação brasileira em grandes levantamentos astrofísicos - os projetos Dark Energy Survey (DES) e o Sloan Digital Sky Survey (SDSS).

eArtes

A RNP iniciou sua participação em colaborações internacionais em artes em julho de 2009, na transmissão simultânea de São Paulo para San Diego (EUA) e Yokohama (Japão) do longa-metragem digital em ultra-alta resolução (4K), “Enquanto a noite não chega”, de Beto Souza e Renato Falcão, exibido no Festival Internacional de Linguagem Eletrônica (File). Essa transmissão inaugurou o uso da primeira conexão em 10 Gb/s entre redes acadêmicas no Brasil e EUA e foi realizada com recursos da comunidade Glif. Após a experiência, a RNP foi convidada para se associar à comunidade CineGrid.

A RNP também apoia, desde 2005, a dança telemática, em que uma única coreografia é apresentada por bailarinos dançando em locais interligados e comunicando-se por meio de uma rede avançada. Destaque para os espetáculos internacionais “Dancing Across Oceans”, apresentado em 2012 no evento APAN33, em Chiang Mai, na Tailândia; e “Dancing Beyond Time”, durante o APAN36, realizado em 2013 em Daejeon, na Coreia do Sul. Nas duas ocasiões, bailarinos espalhados em três continentes apresentaram uma única coreografia.

Com recursos da comunidade Glif, as duas ciberperformances envolveram a participação remota de bailarinos nas cidades de Barcelona, na Espanha, e Salvador, no Brasil, bem como de músicos de Praga, na República Tcheca, no segundo evento.

Em junho e julho de 2014, a RNP colaborou com a empresa pública de televisão japonesa, NHK, e a operadora de telecomunicações japonesa, NTT, para transmitir ao vivo para quatro cidades no Japão imagens em Super Hi Vision (8K) de nove jogos da Copa do Mundo FIFA no Brasil. A transmissão utilizou recursos das redes da RNP, e também de outras redes acadêmicas da América Latina, dos EUA e do Japão. As mesmas imagens foram exibidas também no Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF), no Rio de Janeiro, com o apoio da TV Globo.