Universidades de Brasília, Salvador e Palmas receberão rede de altíssima velocidade

Categoria
- 23/05/2019

As instituições de ensino e pesquisa de Brasília (DF), Salvador (BA) e Palmas (TO), entre outras cidades do interior, receberão conexões de altíssima velocidade nos próximos meses em decorrência de acordo de cooperação firmado entre a RNP e a Transmissora Aliança de Energia Elétrica S.A – TAESA. A parceria contribui para a nova infraestrutura de internet acadêmica brasileira, a rede Ipê, nas regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste do país. A assinatura do acordo foi realizada nesta quinta-feira (23/5), na sede da TAESA, no Rio de Janeiro.

O acordo tem duração de 20 anos para infraestrutura compartilhada nas rotas entre Brasília e Salvador e entre Brasília e Palmas, a uma velocidade inicial de 100 Gb/s. Pelo acordo de cooperação, a RNP fará uso de um par de fibra óptica da TAESA nessas rotas, podendo fazê-lo com provedores regionais que queiram investir nesse sistema óptico.

Dez localidades do interior entre essas duas rotas serão beneficiadas: Samambaia (DF), Serra da Mesa (GO), Gurupi, Miracema e Lajeado (TO); Rio das Éguas, Bom Jesus da Lapa, Igaporã, Ibicoara e Sapeaçu (BA). Dessa forma, as instituições de ensino e pesquisa dessas localidades terão acesso à internet em altíssima velocidade, com a mesma qualidade oferecida nas capitais. “As rotas contempladas nesse acordo são muito interessantes para a RNP e para o mercado, pois cruzam do leste ao centro do país, através da Bahia, passando por lugares onde não se tem infraestrutura óptica abundante”, declarou o diretor de Engenharia e Operações da RNP, Eduardo Grizendi.  

O presidente da TAESA, Raul Lycurgo Leite, destacou que o acordo contribui para que a companhia exerça a sua função social. “Para nós é importante que a TAESA, como transmissora de energia elétrica, também possa auxiliar em pesquisa e educação. Nosso maior valor é levar oportunidades e conhecimento para localidades no interior”, declarou o gestor.

Para o diretor técnico da TAESA, Marco Faria, a parceria fomenta ainda a inovação no setor de transmissão de energia no Brasil. “Temos a consciência que a sustentabilidade da empresa vai além dos limites técnicos operacionais e deve alcançar a sociedade em projetos como esse que abrangem a área social e econômica das cidades localizadas nas duas rotas contempladas pelo contrato”, afirmou.

Na região Nordeste, Campina Grande (PB), Recife (PE) e Natal (RN) já receberam conexões de altíssima velocidade em 2018. Agora, a expectativa é que os estados do Sul e Sudeste também estejam conectados a uma velocidade inicial de 100 Gb/s ainda em 2019. Essa velocidade é de dez a cem vezes maior do que a oferecida hoje nas principais capitais brasileiras.

 

;