Universidade do Estado do Amazonas integra-se à Rede Universitária de Telemedicina

Categoria
- 26/11/2015

A partir de amanhã, sexta-feira, dia 27/11, o Núcleo de Telessaúde da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), que já funciona como uma unidade de telemedicina na instituição, estará integrado oficialmente à Rede Universitária de Telemedicina (Rute), coordenada pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP).  

A cerimônia para formalizar a adesão do núcleo à rede será realizada às 15h (horário de Manaus, e 17h no horário de Brasília), no Auditório Professor György Miklós Böhm, localizado na Escola Superior de Ciências da Saúde (ESA) da UEA. Estarão presentes o reitor da universidade, Cleinaldo Costa, e demais representantes da instituição, a coordenadora do Núcleo de Telessaúde do Amazonas, Iselma Teixeira, e o coordenador nacional da Rute, Luiz Ary Messina. Haverá transmissão por videoconferência para os demais membros da Rute, presentes em diferentes estados do Brasil.

Com a participação da instituição, a Rute alcançará 119 unidades de telemedicina em operação em todos os estados do Brasil. Entre outros objetivos, a Rute integra e conecta todos os hospitais públicos universitários e de ensino, apoia a realização de videoconferências, análise de diagnósticos, segunda opinião, inclusive formativa, e educação permanente, e web conferência, entre hospitais universitários e universidades, através da RNP, além de permitir a integração com secretarias estaduais e municipais de saúde, unidades básicas de saúde e hospitais do interior.  

A rede está integrada ao Programa Telessaúde Brasil Redes, uma iniciativa do Ministério da Saúde que busca melhorar a qualidade do atendimento e da atenção básica e especializada no Sistema Único da Saúde (SUS), integrando ensino e serviço por meio de tecnologias da informação (TI) para promover a Teleassistência e a Teleducação, a pesquisa colaborativa, a gestão, o monitoramento, o acompanhamento e a avaliação.

Na UEA também foi criado o Polo de Telemedicina da Amazônia (PTA), uma unidade da ESA, que surgiu da necessidade de oferecer conteúdo educacional, aprimoramento técnico-profissional e assistência médica provida por segunda opinião aos médicos que atuam em toda a Amazônia e as Teleconsultorias. O PTA também desenvolve ações de apoio e suporte, através de Teleducação e Teleassistência, para os profissionais e a população amazonense. “A geografia física e humana oportuniza iniciativas de teleconsultoria, que possuem o potencial de fazer frente aos difíceis desafios para o atendimento ao paciente, possibilitando a obtenção de uma segunda opinião aos profissionais de saúde básica que atendem na ponta do Sistema de Saúde”, ressalta Cleinaldo.

;