Segundo dia do Encontro com Fornecedores destaca oportunidades em Serviços, Soluções e PD&I

- 23/09/2020

A programação do segundo e último dia do VII Encontro com Fornecedores e Parceiros RNP, que foi realizado virtualmente neste ano em razão da pandemia do novo coronavírus, destacou as oportunidades de parcerias e negócios que a organização tem a oferecer no âmbito dos Serviços e Soluções e da pesquisa, desenvolvimento e inovação (PD&I).

Serviços e Soluções
Os três diretores-adjuntos da Diretoria de Serviços e Soluções (DSS) deram o pontapé inicial com um painel de apresentação das possibilidades de envolvimento de parceiros e fornecedores nas ofertas de serviços e soluções para as organizações usuárias do Sistema RNP e o braço de capacitação da RNP, a Escola Superior de Redes (ESR).

Antônio Carlos Fernandes Nunes, diretor-adjunto de Gestão de Soluções (DAGSol), explicou a metodologia de trabalho utilizada para o desenvolvimento dos projetos da área, que vai desde a imersão até a sustentabilidade.  Mostrou, também, algumas soluções de destaque desenvolvidas nos últimos dez anos e apresentou as oportunidades em novas iniciativas.

“É importante que os nossos parceiros entendam os nossos desafios para nos ajudarem a vencê-los”, frisou Antônio.

Na sequência, o diretor-adjunto de Gestão de Serviços (DAGSer), Luiz Coelho, jogou o holofote sobre o NasNuvens, marketplace em construção que atualmente conta com 16 ofertas padronizadas de serviços para as instituições de ensino e pesquisa do país.

Luiz Coelho – Por que trazer sua solução para o Nasnuvens? Desenvolvimento das ofertas padronizadas. Conjunto de ofertas que eu consigo modelar para que eu possa repetir. Ir para o mercado e os clientes fazer encontro da demanda e oferta e negociar melhores condições para que a oferta fique disponível para o segmento de ensino e pesquisa.

“Entendemos que, no próximo ciclo, na década que se inicia em 2020, queremos ampliar. O NasNuvens é um ecossistema completo para entender oportunidade de negócio e para entregar para o segmento de ensino e pesquisa. É uma jornada simplificada em nuvem. Um ambiente único que vai reunir todas as ofertas que estarão disponíveis, tanto para contratação quanto, para uso dos serviços”, explicou Luiz.

O encerramento do painel ficou sob responsabilidade de Leandro Guimarães, diretor-adjunto da Escola Superior de Redes (ESR). Ele apresentou o papel da ESR dentro da RNP e a estratégia 3.0, lançada em 2019 e sustentada por três pilares: Consultoria educacional, ensino a distância e parcerias, sendo que o segundo pilar ganhou total destaque neste ano por conta da pandemia.

“Precisamos antecipar o EaD, que era um projeto para dois anos, dois anos e meio, por causa do coronavírus, mas conseguimos proporcionar aos alunos uma mesma experiência das aulas presenciais. Conseguimos isso com os encontros online com instrutores. O aluno consegue trocar experiências, então acontece uma integração muito grande entre as turmas. Com o fim da pandemia, teremos uma maneira híbrida de realizar os cursos”, destacou Leandro.

Case Sisu na nuvem
Ainda no contexto de Serviços e Soluções, os gerentes Roosevelt Benvindo e Hélder Vitorino apresentaram o cenário, as diretrizes, o desafio e os resultados da migração do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) para a nuvem. “A pergunta já não é mais “se vai ou não para nuvem” nos órgãos federais. Agora, ela é: “quando vai para a nuvem?”, porque já há uma força legal atuando nesse sentido”, pontuou Roosevelt.

O projeto conseguiu disponibilizar uma aplicação nova em um ambiente novo para 3.5 milhões de candidatos, distribuindo 237.128 vagas na primeira edição e 51.924 na segunda, de forma meritocrática em quatro dias.

O grande esforço da equipe multidisciplinar formada pela RNP, MEC e parceiros, resultou em uma infraestrutura resiliente, elástica, escalável, estável, ágil e segura, que pode ser expandida de acordo com a demanda.

Oportunidades em PD&I
Dando continuidade à programação, a Diretoria de Pesquisa, Desenvolvimento & Inovação (DPDI) mostrou aos parceiros e fornecedores como eles podem fazer aportes diretos em projetos de PD&I-PPI da RNP, que garantem incentivos fiscais às empresas, além de diversos outros benefícios, como, por exemplo, o usufruto dos resultados do respectivo projeto.

“O objetivo não é que a empresa faça o investimento e o que resulta dele seja aproveitado apenas pela RNP e as instituições de ensino e pesquisa, a academia. Queremos que os benefícios do projeto sejam absorvidos também por quem fez o aporte”, ressaltou o diretor-adjunto de Gestão de PD&I (DAGPDI), Lisandro Granville.

O diretor-adjunto de e-Ciência e Ciberinfraestrutura Avançada (DACCA), Leandro Ciuffo, exemplificou algumas iniciativas que estão desenvolvidas no âmbito dos investimentos privados no PPI em Internet Avançada e reforçou a importância do envolvimento da RNP nos projetos.

“A principal mensagem que queremos passar é que os fornecedores vejam a RNP como um parceiro no desenvolvimento tecnológico. A RNP deve ser vista como um catalisador. Em vez de costurar parceria com a universidade X ou Y, fazendo em conjunto com a RNP, conseguimos ter esse potencial de catalisar especialistas de várias universidades da academia”, afirmou.

Desafios da LGPD
Seguindo para a parte final do evento, o diretor-adjunto de Cibersegurança (DACS), Emilio Nakamura, falou dos principais desafios para a adequação à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), que entrou em vigor no dia 18/9 e mostrou o que a RNP está fazendo neste contexto com relação aos fornecedores e parceiros.

“A partir do momento que eles (fornecedores e parceiros), junto com a RNP, oferecem serviços para a comunidade, há um trabalho grande a ser feito. Nesse contexto, a RNP e os parceiros são controladores dos dados pessoais. Importante a gente deixar muito bem claro essas questões nos contratos que fazemos. Ponto importante é saber também quais são os dados pessoais que entram. Temos algumas fases importantes do processo de adequação da LGPD, da coleta dos dados e forma como são tratados, protegidos e compartilhados”, alertou Emilio.

Novidades nos processos da RNP
Em sua apresentação, a gerente de Administração e Suprimentos (GAS), Márcia Souza, contextualizou institucionalmente a RNP e falou das melhorias dos processos, entre eles, a criação de um espaço do fornecedor no site da organização, o desenvolvimento de um Portal dos Fornecedores e a implementação da assinatura digital.

“A RNP é uma empresa que valoriza a cooperação e a atuação conjunta com os parceiros e fornecedores. É assim que fazemos internamente também, com nossos colaboradores, buscando sempre uma melhor atuação”, disse Márcia.

Antes do encerramento do VII Encontro com Fornecedores e Parceiros RNP, a analista de Negócios e responsável pela captação de patrocinadores, Francislaine Oliveira, entregou os certificados para os fornecedores que se destacaram em 2019 em suas entregas.

© 2019 - RNP Todos os direitos reservados.   |  Conheça nossa Política de Privacidade