Rute terá novo SIG em Educação em Informática Biomédica

A Rede Universitária de Telemedicina (Rute) passará a contar com um novo Grupo de Interesse Especial (SIG) em Educação em Informática Biomédica, para debates, discussões de caso e ensino a distância, voltados para profissionais de saúde em diferentes níveis de formação. No dia 27/4, às 8h30, será realizada a primeira reunião do grupo, coordenado pelo Núcleo de Tecnologias e Educação a Distância em Saúde da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Ceará (Nuteds/UFC), com transmissão por webconferência aberta ao público.

O objetivo do novo SIG é promover o debate e estimular o desenvolvimento de competências digitais entre profissionais e estudantes na área da saúde, para o uso adequado das Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC). “A Informática Biomédica é uma ciência própria e uma área transdisciplinar, ainda desconhecida dos profissionais de saúde. É preciso ensinar o uso das TIC para o tratamento de informações complexas, indeterminadas e de importância ética”, alerta o coordenador-geral do Nuteds, Dr. Luiz Roberto de Oliveira, que citou como exemplo a medida do Ministério da Saúde que exige a implantação de prontuário eletrônico em todas as unidades do Sistema Único de Saúde (SUS) em 2017.

O Núcleo da UFC passou a integrar a Rede Universitária de Telemedicina em março deste ano, quando surgiu a ideia do novo SIG e foi encaminhada uma proposta de uma unidade Rute na Faculdade de Medicina da UFC, com inauguração agendada para o dia 11/5. “Trata-se de uma conquista importante, porque é o reconhecimento do esforço que tem sido feito pelo Núcleo para promover ações no âmbito das tecnologias na saúde, especialmente em termos de ensino e de capacitação de profissionais dessa área”, complementou Oliveira.

A primeira reunião do SIG Educação em Informática Biomédica será feita pelo serviço de Conferência Web da RNP e transmitida nacionalmente, com acesso gratuito. Basta entrar como convidado, colocar o nome e acessar a sala virtual. Lá, é possível acompanhar as discussões, visualizar o conteúdo e participar do debate. O público-alvo são os alunos de graduação, de especialização, residentes, mestrandos ou doutorandos,  professores, pesquisadores e profissionais da saúde de nível médio ou superior, tanto de Medicina, como Farmácia, Odontologia, Serviço Social, Enfermagem, Psicologia, Fisioterapia, Saúde Pública e Informática.

Segundo o Nuteds/UFC, os núcleos de telemedicina das universidades federais de Pernambuco (UFPE), Rio Grande do Norte (UFRN), Minas Gerais (UFMG), Maranhão (UFMA), as universidades estaduais do Rio de Janeiro (Uerj), e Paulista Júlio Mesquista Filho (Unesp), a Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública, a Universidade de São Paulo (USP) e a Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) manifestaram interesse em participar do projeto.