Rondônia assina memorando de entendimentos com a RNP para melhorar a infraestrutura de TIC

Na sexta-feira (19), o governo de Rondônia assinou um memorando de entendimentos com a RNP e demais parceiros, que estabelece uma importante parceria para desenvolver a infraestrutura de redes avançadas de Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC) no estado. A superintendente estadual de Assuntos Estratégicos, Rosanna Souza, definiu a parceria como um momento histórico e que amplia as possibilidades de levar conhecimento em diversas áreas, além de contemplar a área de negócios com reflexos no desenvolvimento regional.

 “A RNP é o modelo mais bem-sucedido que existe no Brasil, um exemplo prático que pode funcionar aqui e dar frutos, que é o mais importante”, completou Rosanna. O compromisso foi firmado em uma cerimônia no Palácio Rio Madeira e foi seguido de reunião técnica.

O memorando levou a Rondônia o diretor-geral da RNP, Nelson Simões da Silva, que conheceu o projeto da Infovia, infraestrutura de telecomunicação do estado, que utiliza fibra ótica para fazer conexão de alta qualidade entre órgãos públicos e privados na difusão do conhecimento e desenvolvimento. Segundo Simões, a pesquisa é imprescindível ao desenvolvimento social e econômico do país. As iniciativas do estado, neste campo, conforme ele citou, são merecedoras de elogios.

O reitor do Instituto Federal de Rondônia (IFRO), Uberlando Tiburtino, o presidente da Eletrobrás em Rondônia, Luiz Marcelo Reis, o reitor da Fundação Universidade Federal de Rondônia (Unir), Ari Otti, e o presidente da Fundação de Amparo ao Desenvolvimento das Ações Científicas e Tecnológicas e à Pesquisa em Rondônia (Fapero), Francisco Elder Oliveira, também participaram da cerimônia como signatários do protocolo e que seguramente contribuirão para o sucesso da parceria proposta.

O documento assinado pela RNP, governo de Rondônia e demais parceiros servirá, também, para o início das discussões sobre o planejamento, implementação de projetos e ações de interesse de gestores públicos e privados comprometidos com a utilização do programa em suas atividades e no desenvolvimento do estado.

Segundo o presidente da Fapero, nesta fase será discutido e ajustado o compromisso entre o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), do qual a RNP faz parte, além do interesse de ambos na formalização de um Acordo de Cooperação Técnica. A consequência é a mútua cooperação para a ampliar, desenvolver e ofertar conectividade de alta velocidade, com qualidade de serviços, capacitação e inovação no uso de redes avançadas.

A RNP prevê a integração global e a colaboração apoiada em TIC para geração de conhecimento e a excelência da educação e pesquisa. Segundo Francisco Elder Oliveira, a organização vai muito além, pois pode servir a outros entes do estado, como os hospitais, em suas demandas, entre outros.

Parcerias

De acordo com Oliveira, a RNP, por suas redes avançadas, vai possibilitar a interconexão com instituições das áreas metropolitanas, do interior e de longas distâncias, integradas ao backbone da RNP, com o objetivo de incentivar e fomentar a universalização do acesso acadêmico, a busca de soluções e alternativas, meios, modelos de uso e sustentabilidade compartilhados que possibilitem estimular e incrementar a aplicação de novas tecnologias como fator de desenvolvimento do estado.

A RNP promove e desenvolve parcerias públicas e privadas que viabilizam a superação de barreiras de infraestrutura, tecnologia e qualificação, objeto geral do memorando de entendimentos assinado com o governo de Rondônia. A ideia é possibilitar a construção de soluções para a comunidade acadêmica, partilhando assim os benefícios e promovendo o desenvolvimento da educação e da ciência e tecnologia para o benefício dos brasileiros.

Fonte: http://www.rondonia.ro.gov.br

Crédito das imagens: Ésio Mendes/Secom RO