RNP realiza evento sobre cooperação científica entre Brasil e União Europeia

No dia 6/12, a RNP promoveu a segunda edição do Workshop das Chamadas Coordenadas BR-UE. O evento, realizado em Brasília, fez um balanço sobre as quatro chamadas coordenadas, realizadas desde 2010, e que contemplaram, ao todo, 20 projetos de cooperação científica entre Brasil e da União Europeia, com recursos na ordem de 50 milhões de euros, sendo metade alocada pelo lado brasileiro, utilizando fontes da Lei de Informática, e a outra pelos europeus. O workshop também marcou o lançamento oficial dos projetos selecionados na 4ª Chamada Coordenada BR-EU, em cerimônia conduzida pelo diretor de ecossistemas Digitais da Secretaria de Política de Informática (Sepin) do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Otavio Caixeta, e o ministro-conselheiro da Delegação da União Europeia no Brasil, Carlos Oliveira (foto1).

“As expectativas para os resultados das chamadas são grandes e vêm em dois níveis: o primeiro é em ter pesquisadores mais capacitados por estarem trabalhando com o que há de mais sofisticado em desenvolvimento tecnológico e ciência internacional. Além disso, essa colaboração entre diferentes realidades é o que cria a possibilidade de inovação. Em outro nível, temos a expectativa de resultados concretos, pois temos ideias fantásticas, que podem ser aproveitadas em melhorias para as políticas públicas e para a sociedade. E esses projetos só são possíveis de se concretizar por meio dessa parceria”, destacou Caixeta.

No Brasil, o acompanhamento dos projetos é realizado pela RNP, sob supervisão do MCTIC, e o lado europeu, pela Comissão Europeia (em inglês, EC). O objetivo da chamada é fortalecer a sinergia entre as competências existentes nas comunidades de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) no Brasil e na europa, com destaque para as instituições com forte envolvimento com a indústria. Segundo o coordenador de P&D da RNP, Wanderson Paim, os resultados da cooperação já são percebidos nos níveis estratégico, tático e operacional. “Por meio das chamadas, é possível cooperar na evolução dos temas de interesse em comum, para a elaboração e execução de projetos, por meio do trabalho direto entre pesquisadores, estudantes, professores e empresários em produções científicas, protótipos e até mesmo novas soluções”, afirma.

A abertura do evento foi realizada em conjunto com o X Diálogo Brasil União-Europeia em Sociedade da Informação e Economia Digital, realizado nos dias 6 e 7/12, no mesmo local. A mesa foi composta pelos representantes da Comissão Europeia, Carlos Oliveira, no lado brasileiro, e Tonnie de Koster, do lado europeu; o diretor do Departamento de Ciência, Tecnologia e Inovação Digital do MCTIC, José Gontijo; e o integrante do Ministério de Relações Exteriores, Carlos da Fonseca (foto 2). Segundo Koster, este é um momento importante para a parceria entre Brasil e União Europeia. “Vivemos uma revolução digital nos últimos dez anos e precisamos criar estratégias digitais simples e de fácil compreensão, a fim de regulamentar as novas tecnologias”, ressaltou.

A programação do workshop incluiu a apresentação de uma avaliação contratada pelo MCTIC e pela EC sobre os projetos desenvolvidos na segunda chamada, realizada em 2012, conduzida por Paulo Siqueira, do CNPq, e Jorge Pereira, da Comissão Europeia (foto 3). Os resultados destacaram desafios e conquistas das chamadas conjuntas. “Ficou claro como podemos interpretar essas experiências iniciais como ‘learning by doing’”, ressaltou Siqueira, reforçando a necessidade de sempre rever as ações e implementar melhorias, para ter uma cooperação cada vez mais benéfica para ambos os lados.

Os contemplados na 3ª chamada, de 2015, foram convidados a reportarem os status dos projetos. Representaram as iniciativas EUBrasilCloudForum, Priscila Solís, da Universidade de Brasília (UnB), e Marco Vieira, da Universidade de Coimbra (PT); EUBrazil-Bigsea, Ignacio Blanquer, da Universidade Politécnica de Valencia (ES); Securecloud, Andrey Brito, da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG); HPC4E, Alvaro Coutinho, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ); e Futebol, Cristiano Both, da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA). Os detalhes sobre os resultados podem ser acompanhados nos sites de cada projeto (abaixo).

Também foi apresentado o testbed Fibre, plataforma para pesquisas em redes de computadores, desenvolvido como um dos projetos da 1ª Chamada Coordenada BR-EU e hoje coordenado pela RNP. A explicação sobre o ambiente de experimentação foi conduzida pela diretora-adjunta de Internet Avançada da RNP, Iara Machado. “O Fibre permite estimular o desenvolvimento de novas tecnologias no Brasil e no mundo, além de dar suporte a pesquisas da comunidade acadêmica e de pequenas empresas”, analisou Iara.

Premiação

No último edital (4ª Chamada), realizado este ano, foram contemplados seis projetos divididos nas áreas de Computação em Nuvem, Internet das Coisas (IoT) e Redes 5G. As iniciativas reúnem 68 instituições, das quais 39 brasileiras e 29 europeias. Os selecionados receberam uma premiação no evento e apresentaram as propostas que serão trabalhadas nos próximos três anos, entre 2018 e 2020.

À frente da Necos (Novel Enablers for Cloud Slicing) pelo lado brasileiro, o pesquisador da Unicamp Christian Rothenberg (foto 4) afirma que a premiação é também uma oportunidade de conhecer pessoalmente os pesquisadores selecionados nos outros projetos e trocar experiências, pois todos têm muitas expectativas e desafios a cumprir, e também devem se apoiar entre si. “Nós queremos encontrar no projeto uma ‘fatia’- como o próprio nome da nossa iniciativa sugere – que tenha um impacto positivo e uma contribuição tecnológica para a sociedade. Acredito que essa seja a missão de todos os premiados hoje aqui”, afirma.

Segundo o pesquisador, é possível perceber um alinhamento entre os projetos em questão de tendências e tecnologias exploradas, como o uso de métodos de inteligência artificial e de código aberto. “Todos concordaram, por exemplo, que o open source tem que ser abordado para o desenvolvimento em bases tecnológicas comuns e que podem dar uma contribuição mais ampla para a comunidade global”, destacou. Veja abaixo os links para reportagens sobre cada projeto da 4ª chamada.

Preparação para a 5ª chamada BR-EU

Também foram discutidos tópicos em potencial a serem contemplados na 5ª Chamada Coordenada, cujo edital deve começar a ser desenvolvido a partir de 2018. O diretor do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Tecnologias Digitais para Informação e Comunicação da RNP (CTIC/RNP), Lisandro Granville, apresentou os resultados de uma pesquisa encomendada pela Sepin à Sociedade Brasileira de Computação (SBC) a respeito dos assuntos em TICs mais populares em meio à comunidade científica no Brasil.

Em primeiro lugar, ficou a Internet das Coisas (IoT), mencionada por 50,8% dos respondentes, seguida por big data e analytics (41,7%), cloud (30,8%), next generation internet (25%), redes avançadas em comunicação (19,2%) e cibersegurança (14,2%). “Essas informações são muito importantes para mapearmos os interesses dos pesquisadores e desenvolver chamadas mais alinhadas às suas expectativas. Acreditamos que chegamos ao patamar em que chegamos, em termos de qualidades de projetos, porque os temas propostos são sempre muito alinhados à realidade”, afirmou.

Os convidados participaram ainda de uma rodada de apresentações para a discussão de tópicos de interesse para a quinta chamada. Entre os temas abordados estavam IoT, cibersegurança, machine learning e computação de alta performance. O representante da Inesc P&D Brasil, Roberto da Piedade, trouxe um debate sobre a digitalização da indústria. “Precisamos aprofundar as discussões sobre essa nova geração do setor industrial e desenvolver plataformas e ferramentas que permitam uma indústria mais conectada, flexível, ampliando o potencial de produção e, assim, contribuindo para as economias dos países”, disse.

Projetos da 3ª Chamada Coordenada BR-UE

Futebol: http://ict-futebol.org.br 

HPC4E: http://hpc4e.eu 

SecureCloud: http://securecloudproject.eu 

EUBra-BigSea: http://www.eubra-bigsea.eu 

EUBrasilCloudForum: https://www.eubrasilcloudforum.eu 

Projetos da 4ª Chamada BR-EU

Projeto permitirá o uso mais efetivo dos recursos de computação em nuvem

Pesquisadores mapeiam hábitos da população para melhorar bens industrializados

Tecnologia baseada em Internet da Coisas promete redução da obesidade infantil

Sensores conectados a sistemas de irrigação prometem evitar desperdícios

Projeto leva internet e desenvolvimento para as zonas rurais

Crédito fotos 1 e 3: Ivo Lima/MCTIC