RNP organiza evento exclusivo para mulheres que atuam na área de TIC

No dia 29/11, a RNP, junto à Organização dos Estados Americanos  (OEA), à Trend Micro, ao Governo do Canadá, e à Universidade do Vale do Itajaí (Univali), realizará o ‘’OEA CyberWomen Challenge Brasil – Florianópolis”. O ciber-exercício, organizado por mulheres, acontecerá no auditório do Campus Florianópolis da Univali e será destinado exclusivamente a profissionais do sexo feminino que atuem na área de Tecnologia da Informação e Comunicação. O workshop é gratuito e tem o propósito de aumentar a visibilidade e estimular a participação deste grupo de profissionais nas atividades das suas áreas.

A Secretaria da Comissão Interamericana de Combate ao Terrorismo (CICTE) da OEA convidou algumas instituições com as quais possuem uma forte relação de parceria e que atuem no âmbito governamental e acadêmico, como a RNP, o Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI/PR) e o Ministério Público Federal (MPF), para abrigar a primeira edição do evento no país.

Durante o ano, a OEA tem realizado o Cyberwomen Challenge em outras nove nações da América Latina. No Brasil, além da edição de Florianópolis, organizada pela RNP, o evento contará com edições em Brasília e em São Paulo. A proposta do evento é bastante inclusiva e promove a participação de todos os setores, incluindo a representatividade do setor privado e da sociedade civil.

O OEA ‘’CyberWomen Challenge Brasil – Florianópolis” é uma iniciativa realizada no formato de uma competição, em que ataques a sistemas e redes críticas de uma organização são simulados a fim de estimular as diversas competências das profissionais participantes para a resolução dos desafios relacionados à segurança da informação, incentivando o aumento dos conhecimentos de prevenção e resposta a ataques cibernéticos, e a cultura de segurança no país.

O evento direcionado ao público feminino se insere na tendência global – impulsionada nos últimos anos em diversos fóruns de TIC, como GEANT, Educause, IT-Women, LACNIC e ISOC - de estimular a participação mais ativa das mulheres nos campos da tecnologia e engenharia. A gerente de Segurança da RNP, Liliana Solha, aponta a contribuição do evento para o desenvolvimento tecnológico e social do país. "A RNP, por meio de iniciativas como esta, une- se a esse forte movimento mundial de promoção de ações que estimulem a participação das mulheres em TIC – em particular, na área de segurança cibernética – dando maior representatividade a essas profissionais, aprimorando os seus conhecimentos e habilidades técnicas nesta área, além de fortalecer a diversidade nas organizações", afirmou Liliana.

As inscrições para o evento “OEA CyberWomen Challenge Brasil – Florianópolis” são gratuitas e podem ser realizadas até o dia 17/11 através do site  site