RNP entrega circuito de 20 Mb/s no campus Cametá da UFPA

O campus de Cametá da Universidade Federal do Pará (UFPA) passou a ser atendido por um circuito de 20 Mb/s que conecta o município ao Ponto de Presença da RNP em Belém e, consequentemente, à rede acadêmica nacional. A unidade oferece dez cursos de graduação e possui quatro polos universitários nos municípios de Baião, Limoeiro, Mocajuba e Oeiras do Pará.

A cidade de Cametá fica a 150 quilômetros de Belém e é preciso atravessar o rio Tocantins para se chegar ao local. Antes da conexão com a RNP, o campus era atendido por um link de internet com velocidade de 6 Mb/s, por conexão a rádio e via satélite.

Segundo o técnico de TI do campus Cametá, Edilson Prazeres Rodrigues, o aumento da banda melhorará muito a experiência do usuário em Cametá, pois como o banco de dados da UFPA fica hospedado em Belém, todo acesso ao sistema da universidade passa por essa conexão.

Um dos cursos de licenciatura oferecidos pela unidade acadêmica é o de Educação do Campo, criado pelo Ministério da Educação em 2013. A faculdade coordena projetos de pesquisa em áreas como recuperação florestal e agricultura familiar no leste da Amazônia, manejo e gestão ambiental, agroecologia no Baixo Tocantins e empreendimentos econômicos solidários na aquicultura e pesca, entre outros.

A unidade em Cametá também abriga o Laboratório do Programa de Ordenamento Territorial e em Meio Ambiente (PROOTMA), que integra os resultados de pesquisas desenvolvidas no campus, de diversos cursos, para a construção de banco de dados georreferenciado. O objetivo é criar produtos cartográficos em escala local e indicadores socioespaciais para o embasamento de políticas públicas de ordenamentos territorial e ambiental na região Amazônica.

Fotos: UFPA e acervo do laboratório PROOTMA.