RNP e INESC Brasil promovem seminário sobre Indústria 4.0

A Indústria 4.0, também chamada de Quarta Revolução Industrial, envolve um amplo sistema de tecnologias avançadas de TI aplicadas ao ambiente fabril, com o propósito de criar uma “fábrica inteligente”. No entanto, embora isso já seja uma realidade mundialmente, poucas empresas no Brasil se consideram preparadas para lidar com esse novo paradigma.

Buscando mudar esta realidade, a RNP e o INESC Brasil, com apoio da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), vêm desde 2019 trabalhando no projeto IND4Fibre, para a construção de um ambiente (testbed) confederado para a experimentação, treinamento e pesquisa relacionados à Indústria 4.0.

Entre os dias 22 e 25/3, os resultados desse projeto e o seu potencial para o avanço da Indústria 4.0 no Brasil serão apresentados em uma série de seminários sobre o tema. As inscrições são gratuitas.

Inscreva-se para participar!

Indústria 4.0 e o seu potencial para pesquisa

Tecnologias como Inteligência Artificial, Big Data, Internet das Coisas, Machine Learning, robótica e computação em nuvem são as bases fundamentais desta nova revolução industrial, que promete agilizar os processos fabris, reduzir o tempo de entrega de produtos, otimizar a logística e reduzir os custos de fabricação.

Dentre os principais benefícios da Indústria 4.0, está a manutenção preventiva do sistema fabril, através do uso de dispositivos IoT, Big Data e IA, a manufatura distribuída, onde o uso de impressoras 3D possibilita a produção local de peças customizadas e sob demanda, e a otimização do processo fabril de forma automática, com o uso de Data Science, IA, sensores e atuadores IoT, robótica e Machine Learning.

Embora a Indústria 4.0 já seja uma realidade em termos mundiais, de acordo com um estudo realizado pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), em 2019 apenas 5% das empresas no Brasil se consideram “muito preparadas” para lidar com a Indústria 4.0. Ainda segundo este mesmo estudo, 32% das empresas entrevistadas nunca ouviu falar do tema.

Para o responsável pelo projeto IND4Fibre na RNP, Leandro Mondim, o ambiente em desenvolvimento traz inúmeras possibilidades de experimentação para os pesquisadores da área no Brasil. 

“ O testbed IND4FIBRE oferece uma oportunidade única para pesquisadores da Industria 4.0 no Brasil, que podem realizar experimentos com braços robóticos, impressora 3D, diversos tipos de sensores, alarmes e atuadores, de forma remota tendo como resultado uma simulação visual 3D do experimento com base no software Flexim”, exemplificou Mondim.

;