Quatro redes metropolitanas serão inauguradas no Pará e a sétima unidade da ESR, em Belém

Amanhã, dia 6/2, serão inauguradas quatro redes metropolitanas no interior do estado do Pará, nos municípios de Santarém, Castanhal, Marabá e Altamira, uma realização da iniciativa Redes Comunitárias de Educação e Pesquisa (Redecomep), do Ministério da Educação (MEC), do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), coordenada pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) em parceria com o Governo do Estado do Pará. Na ocasião também será inaugurada a sétima unidade da Escola Superior de Redes (ESR), na capital de Belém.

A cerimônia das inaugurações será realizada às 11h, no Centro de Convenções da Universidade Federal do Pará (UFPA), em Belém, com a presença do ministro de Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antônio Raupp; do governador do Pará, Simão Jatene; do diretor-geral da RNP, Nelson Simões e do reitor da UFPA, prof. Carlos Edilson Maneschi, além de diretores da instituição de ensino e outras organizações.

As novas redes metropolitanas permitirão o desenvolvimento de pesquisas científicas, a integração entre universidades e unidades de pesquisa, e a troca de informações. Estarão conectadas entre si e com a rede metropolitana de Belém (MetroBel) pelo Navegapará, programa de inclusão digital do Governo do Estado do Pará, que leva acesso gratuito à internet para milhões de paraenses e tem como meta levar fibra óptica para todas as regiões do estado.

Para a implantação das redes metropolitanas no interior do Pará foram investidos R$ 2,4 milhões de reais em aproximadamente 120 km de rede óptica. Os consórcios que vão operar e manter a infraestrutura das redes são liderados pela UFPA, em Castanhal e Altamira; pela Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA), em Santarém, pela Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (UNIFESSPA), em Marabá, em parceria com o Governo do Estado do Pará, em todos os municípios. As demais instituições que compõem as redes são: Universidade Estadual do Pará (UEPA), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará (IFPA), Instituto Federal Rural da Amazônia (UFRA), Escola de Educação Tecnológica do Pará (EETEPA), Instituto Luterano de Ensino Superior (ILES/ULBRA), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) e as Prefeituras de Altamira, Castanhal, Marabá e Santarém.

As quatro novas redes fazem parte da fase de expansão do programa REDECOMEP – fase 2, que visa à criação de redes de alta velocidade para colaboração entre instituições de pesquisa em cidades do interior do país.

A nova unidade da Escola Superior de Redes (ESR), em Belém, estará sediada no Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) da Universidade Federal do Pará. Será a primeira unidade na região Norte e a sétima no Brasil. As demais unidades estão localizadas em Brasília (DF), Cuiabá (MT), João Pessoa (PB), Porto Alegre (RS), Rio de Janeiro (RJ) e Salvador (BA).

Segundo o coordenador nacional da ESR, Luiz Coelho, é grande a expectativa em relação à unidade de Belém. "A abertura de uma unidade local amplia a ação da disseminação da ESR no atendimento às instituições federais, aos órgãos públicos e privados do estado do Pará e da região Norte", observa Luiz.

Referência em capacitação de técnicos e gestores de Tecnologia da Informação e Comunicação dos setores corporativos público e privado, a Escola Superior de Redes oferece cursos que abrangem as áreas de Administração de Sistemas, Segurança, Governança de TI, Administração e Projeto de Redes, Mídias de Suporte à Colaboração Digital e Gestão de Identidade.

As inaugurações das quatro redes metropolitanas e da nova unidade da Escola Superior de Redes representam o desafio de expandir a infraestrutura de redes avançadas no Pará, uma oportunidade de contribuir com a democratização do acesso à informação e ao conhecimento.