Projetos em segurança cibernética entre Brasil e Estados Unidos apresentam seus resultados

Solucionar problemas de segurança cibernética que têm alcançado cada vez mais vítimas em todo o mundo. Esse é o objetivo dos cinco projetos selecionados na chamada conjunta entre a RNP e a agência americana National Science Foundation (NSF), executados por parcerias entre universidades e centros de pesquisa brasileiros e americanos. Para compartilhar com a sociedade os primeiros resultados dessas iniciativas, seus representantes estiveram no Workshop de Cooperação Internacional em Segurança Cibernética (WCISC), realizado em 22/10, dentro das atividades do XVIII Simpósio Brasileiro em Segurança da Informação e de Sistemas Computacionais (SBSEG), em Natal (RN).

Os projetos completaram em setembro um ano de execução e seus desafios são focados em segurança nas áreas de Internet da Coisas e Redes de Computadores. O projeto Insane, por exemplo, pretende proteger os usuários residenciais por meio da avaliação e tratamento do tráfego de dados na rede com o apoio dos provedores, sem comprometer a privacidade das informações dos usuários. Já o projeto HealthSense pretende desenvolver uma solução de autenticação que leve em consideração os dados vitais do usuário, aumentando assim o nível de segurança em dispositivos médicos de IoT.

Além das apresentações dos projetos, também foi promovido uma sessão de pitches, para que pesquisadores do evento pudessem propor temas para futuras parcerias. Eles tinham por volta de cinco minutos para defender um tema de seu interesse. As sugestões foram variadas, incluindo aprendizagem de máquina aplicado ao contexto de Internet das Coisas, segurança em processadores para serviços em nuvem, desenvolvimento de testbeds de segurança, além de gerenciamento de identidade para IoT e blockchain. As sugestões foram compiladas e compartilhadas com os representantes da NSF e do MCTIC.

Na oportunidade, os coordenadores americanos também estiveram presentes, assim como um representante do MCTIC, Ciro Ferreira, e dois representantes da NSF, Suzanne e Phillip Regalia, os quais sinalizaram possível continuidade da cooperação por meio do lançamento de novas chamadas a partir do próximo ano. Os resultados dos projetos serão melhor avaliados agora que já concluíram um ano de execução e seguem para o segundo e último ano. Em 2019, um novo encontro para apresentação dos resultados será organizado nos Estados Unidos, promovendo assim a cooperação em ambos os lados.

De acordo com o coordenador de Projetos da RNP e responsável pela cooperação, Wanderson Paim, esse workshop teve um papel importante, pois foi a primeira vez que os pesquisadores americanos e brasileiros desses projetos se reuniram em um único evento. “Foi uma ótima oportunidade também para apresentar os resultados dos projetos à comunidade de pesquisa em segurança cibernética do Brasil. No próximo ano, esse workshop vai ser organizado junto ao evento da NSF que promove o encontro entre os coordenadores de projetos financiados por eles. Será também o espaço para os pesquisadores formarem novas parcerias para, quem sabe, submeterem projetos em uma próxima chamada conjunta”, destacou Paim.

Pesquisadores de projetos em parceria em segurança cibernética entre Brasil e Estados Unidos

Clique aqui para visualizar infográfico com o resumo da Chamada Conjunta RNP-NSF para Projetos de Pesquisa e Desenvolvimento em Segurança Cibernética.

Leia mais:

https://www.rnp.br/noticias/conheca-os-projetos-selecionados-chamada-con...