Projetos de P&D em TIC, Inteligência Artificial, Inovação e Empreendedorismo: confira o primeiro dia de atividades do WRNP 2019

A 20ª edição do WRNP iniciou seu primeiro dia de atividades em Gramado com o anúncio dos projetos selecionados pelo Edital de Programas de P&D da RNP em 2019. Ao todo, a chamada recebeu 66 propostas submetidas pela comunidade acadêmica e oito Grupos de Trabalho foram selecionados, seis deles com a participação de startups.

Conheça cada um dos projetos e seus eixos temáticos: https://www.rnp.br/noticias/conheca-os-projetos-selecionados-pelo-edital...

Na abertura do evento, o diretor-geral da RNP, Nelson Simões, destacou os principais marcos históricos da organização no país, que completa 30 anos em 2019, e do Programa de Pesquisa & Desenvolvimento, realizado há 17 anos. Ao todo, foram lançadas 15 chamadas e 491 propostas foram submetidas pela comunidade acadêmica, que resultaram em 94 protótipos, 58 pilotos e 12 empresas nascentes - spin-offs.

“A inovação é o motor de tudo que fazemos”, disse Nelson Simões, que mostrou uma nova curva de aprendizado da RNP sobre o tema para os próximos anos. “Perdas são parte do processo de PD&I e os resultados são positivos mesmo quando não há continuidade na RNP. Atingimos um novo grau de complexidade e estamos nos reinventando”, declarou o diretor-geral.

Resultados de pesquisa e desenvolvimento em destaque

A programação do evento trouxe apresentações dos resultados dos projetos de P&D dos Programas de Internet Avançada e Serviços Avançados da RNP, assim como dos projetos participantes do Desafio em Inteligência Artificial, lançado pela RNP em parceria com a Microsoft. Neste último edital, foram selecionados seis projetos de 30 propostas submetidas em três eixos temáticos.

Leia mais> https://www.rnp.br/noticias/selecionados-os-projetos-desafio-rnp-e-micro...

Inovação e empreendedorismo em foco

As atividades da tarde tiveram como fio condutor ações em inovação e empreendedorismo. Design Thinking como ferramenta de co-criação para soluções de TIC foi o alvo da apresentação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), que mostrou os resultados da experiência da Iniciativa PPGs. O projeto desenvolveu soluções de forma conjunta com a comunidade acadêmica, como o Encontro Remoto, para a defesa de bancas, e a Plataforma Sucupira, ferramenta para a coleta de informações que facilita a avaliação da qualidade do Sistema de Pós-Graduação no Brasil.

A Capes também trouxe um painel sobre o consórcio Conecti Brasil, sistema de integração entre bases de dados para a melhor avaliação dos Programas de Pós-Graduação stricto sensu. A iniciativa foi responsável pelo uso do ORCID, para a identificação de pesquisadores internacionalmente, e o melhor mapeamento de bolsas e projetos de pesquisa, assim como de colaborações nacionais e internacionais.

Um dos destaques do dia ficou com a palestra do secretário de Empreendedorismo e Inovação do MCTIC, Paulo Alvim, que defendeu uma nova estratégia de inovação no país. “Inovação é solucionar problemas”, garantiu o secretário.

Para Alvim, é preciso entender esse ecossistema e criar um ambiente mais favorável para as empresas inovadoras. “Startup é um ente do século 21 e precisa ser tratado de forma diferente”, comentou, destacando o papel do setor de CT&I. “Nosso ambiente de ciência e tecnologia tem muita capacidade de solucionar problemas da sociedade. Ciência e tecnologia é um investimento de futuro”, declarou.

O diretor da Anprotec, José Alberto Aranha, apresentou uma proposta de Rede Nacional e Internacional de Inovação, em parceria com a RNP e outras agências, como Finep, MCTIC e Itamaraty. “As cidades estão se transformando em laboratórios. O novo locus da inovação vai sair das cidades para os ciberespaços”, afirmou Aranha.

2019: um ano de celebrações

No encerramento do primeiro dia do evento, o diretor de Serviços e Soluções da RNP, José Luiz Ribeiro Filho, apresentou a estratégia de nuvem acadêmica da organização e o diretor-presidente do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br), Demi Getschko, fez um panorama histórico sobre o domínio .Br, que completou 30 anos em 2019 com mais de 4 milhões de domínios registrados. O ano de 2019 foi especial para a internet no Brasil e no mundo. Estamos celebrando 50 anos do nascimento da internet, com a primeira troca de pacotes feita pela Arpanet, e os 30 anos da RNP.