Projeto Visão 5G é aprovado pela Finep

- 27/12/2022

O projeto Visão 5G - Aplicações para Campus Inteligente sobre redes privativas 5G, idealizado pela RNP em parceria com o Inatel e pesquisadores da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), foi aprovado na seleção pública “Desenvolvimento de Aplicações em Redes 5G Privadas”, realizada através da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep).  

O intuito do projeto é desenvolver um sistema de visão computacional que utiliza imagens de câmeras 5G, associado ao uso de dispositivos IoT (Internet of Things – Internet das Coisas), para uso em diversas aplicações nos campi universitários, como detecção e reconhecimento de pessoas para controle de acesso, lista automática de presença em salas de aula, reconhecimento de comportamento, entre outras. O sistema 5G de baixo custo a ser desenvolvido no projeto vai oferecer o acesso a alta taxa de comunicação, baixa latência, assim como a conexão de diversos dispositivos.   

“Nos últimos anos, temos observado um crescimento substancial do uso de inteligência artificial para detecção e identificação de pessoas com o propósito de uso em aplicações em tempo real para monitoramento e segurança”, explica José Ferreira Rezende, professor e pesquisador da COPPE/UFRJ e assessor de P&DI da RNP. “No entanto, essas aplicações ainda não atingem o indicador de tempo real para a tomada de decisões, pois possuem alta latência para transferência das imagens capturadas, além da necessidade de alta quantidade de frames para alcançar uma boa acurácia”, complementa.  

Nesse sentido, a aplicação terá como principal objetivo possuir algoritmos eficientes de compressão/descompressão de dados na borda, além de realizar o reconhecimento facial e de comportamento dos indivíduos analisados.  

A solução de reconhecimento facial associada ao controle de acesso também terá aplicação imediata em locais que exigem segurança, permitindo que somente pessoas autorizadas e reconhecidas pelo sistema tenham acesso. Já a função de reconhecimento de comportamento das pessoas, mais especificamente, dos alunos em sala de aula, pretende identificar o nível de atenção dos alunos durante o decorrer da aula, assim como as técnicas de ensino que mais captam a atenção nestes espaços.  

“Esses mecanismos permitirão aos professores, coordenadores de curso e pedagogos avaliar as diferentes técnicas de ensino, o desempenho de professores e alunos dentro de sala de aula, e outros”, diz Rezende. “A solução de reconhecimento de comportamento, se utilizada por instituições de ensino, poderá gerar métricas de avaliação e de desempenho para a melhoria contínua das aulas, gerando um feedback em tempo real do público alvo”.  

O pesquisador também acredita que os avanços alcançados no desenvolvimento do sistema de visão computacional poderão ser aplicados não somente em salas de aula, mas em qualquer situação ou evento que são compostos por um apresentador e um público.  

O prazo previsto para execução do projeto Visão 5G, que terá abrangência nas regiões sudeste e centro-oeste, são 24 meses.  

;