BELLA: Formalizado o acordo para a construção do cabo submarino EllaLink

Crédito da imagem: EllaLink

GÉANT e RedCLARA, em nome do Consórcio BELLA (Building the Europe Link to Latin America), anunciaram a formalização de acordos com EllaLink e Alcatel Submarine Networks (ASN) para a contratação de espectro em um cabo direto que conectará Europa e América Latina. Por meio do acordo com EllaLink, BELLA receberá espectro sobre o novo cabo submarino de fibra óptica que possibilitará a criação de uma rede de pesquisa e educação entre os dois continentes durante toda a vida útil do sistema.

A implantação da infraestrutura de fibra óptica que conectará as duas regiões entre os pontos de conexão de Sines (Portugal) e Fortaleza (Brasil) começará nos primeiros meses de 2019. O processo será iniciado com o estudo do solo oceânico para determinar a extensão do cabo. Em seguida, começa a fabricação do sistema de cabos. Durante esse processo, também serão identificadas as posições exatas dos pontos de conexão. Segundo as previsões, os primeiros pacotes de dados começarão a ser transmitidos por meio do cabo submarino EllaLink no fim de 2020.

O CEO de GÉANT, Erik Huizer, comemorou o acordo. “Estamos muito felizes por celebrar com nossos parceiros este importante marco do Programa BELLA que, através deste sistema de cabo, proporcionará capacidade reservada entre as comunidades de pesquisa e educação da Europa e da América Latina, promovendo a ciência aberta e o intercâmbio de conhecimento, com um forte impacto nos serviços de observação da terra, especialmente em Copernicus. Creio que as repercussões positivas do programa alcançarão não somente o setor de pesquisa e educação global, mas a sociedade como um todo”, disse.

A opinião de Huizer é compartilhada por Luis Eliécer Cadenas, CEO de RedCLARA, para quem a nova conexão trará impactos positivos também para a economia das duas regiões. “Esta é uma conquista muito importante dentro deste projeto de potencializar a cooperação entre a América Latina e a Europa. A  nova conexão fortalecerá as atividades de pesquisas para os dois continentes e, desde um ponto de vista mais amplo, tem potencial para impactar o crescimento econômico de ambas as regiões através da inovação”, celebrou.

Para Paul Rouse, chefe de compras de GÉANT e responsável de compras para BELLA, o projeto é “emblemático”. “Este é o resultado de um modelo totalmente novo de fornecimento de conectividade intercontinental estratégica para os setores de pesquisa e educação, tanto para GÉANT como para RedCLARA. Se trata de um projeto emblemático que proporcionará a flexibilidade, a rentabilidade e a capacidade necessárias para satisfazer as necessidades dos pesquisadores e acadêmicos das suas regiões”, concluiu.

Sobre BELLA

BELLA (Building the Europe Link with Latin America) é um projeto que tem o objetivo de atender as demandas de interconexão de longo prazo das comunidades de pesquisa e educação europeias e latinoamericanas. O projeto garante o Direito de Uso Irrevogável (Indefeasible Right of Use – IRU) de longo prazo sobre espectro em um cabo submarino direto entre as duas regiões, assim como a implementação de uma rede de pesquisa e educação com 100 Gb/s de capacidade em toda a América Latina. BELLA está sendo implementado por um Consórcio de Redes Regionais de Pesquisa e Educação integrado por GÉANT (Europa) e RedCLARA (América Latina), e pelas Redes Nacionais de Pesquisa e Educação (RNIE ou NREN) de Brasil, Chile, Colômbia, Equador, França, Alemanha, Itália, Portugal e Espanha. O financiamento do projeto BELLA está a cargo da União Europeia, por meio do programa Horizonte 2020 em virtude do acordo de subvenção com referência 731505 -DG CNECT - (BELLA-S1), de DG-DEVCO em virtude do acordo de subvenção LA/2016/376-534 (BELLA-T) e de DG-GROWTH.  

BELLA recebe financiamento em espécie de CEDIA (Equador), REUNA (Chile), RENATA (Colômbia) e RNP (Brasil). Juntas, as redes contribuem com 30% do custo de acesso ao cabo transatlântico de EllaLink, além de contribuírem significativamente para o upgrade da rede regional de RedCLARA na América do Sul.

No caso específico do cabo EllaLink, a contribuição da América Latina vem da RNP, a rede nacional de pesquisa e educação brasileira, que é apoiada por um programa de longo prazo lançado por seu governo federal.

Para mais informação, visite http://www.bella-programme.eu e siga @BELLA_Programme no Twitter.

Sobre GÉANT

GÉANT é a rede pan-europeia que interconecta as redes, infraestruturas e serviços das redes nacionais acadêmicas e de pesquisa da Europa, contribuindo para o crescimento econômico e a competitividade da Europa. A organização desenvolve, oferece e promove redes avançadas e serviços de e-infraestrutura associados, e apoia a inovação e o intercâmbio de conhecimento entre seus membros, parceiros e a comunidade global de redes de pesquisa e educação

Para mais informação, visite www.geant.net.

Sobre RedCLARA

RedCLARA é a Rede Latinoamericana de Pesquisa e Educação, líder regional e promotora da colaboração telemática em educação, ciencia e inovação através de sua e-infraestrutura e de serviços adaptados às necessidades de sua comunidade. RedCLARA possibilita interconexões regionais e conexões globais através de seus links internacionais, e promove o desenvolvimento cientifico e educativo regional e a colaboração entre as instituições de pesquisa e educação latinoamericanas e da América Latina com o restante do mundo, com ênfase na regiões menos desenvolvidas.

Para mais informação, visite: www.redclara.net.

Sobre EllaLink

EllaLink é um novo cabo submarino avançado que oferece conectividade segura de alta capacidade em uma rota transatlântica única de baixa latência e que cobre as crescentes necessidades dos mercados latinoamericanos e europeus. A rede EllaLink conecta diretamente Brasil e Europa, interligando os hubs de São Paulo e Fortaleza com Lisboa, Madrid e Marselha

O sistema EllaLink está sendo construído com tecnologia de vanguarda que oferece, inicialmente, 72 Tbps de capacidade através de quatro pares de fibras. Foram fixados os pontos de conexão em Praia Grande (Brasil), Fortaleza (Brasil) e Sines (Portugal) e a previsão é de que EllaLink entre em operação em 2020. EllaLink é uma companhia independente e financiada pelo setor privado, dedicada ao fornecimento de produtos e serviços sobre uma base neutra e de acesso aberto.

Para mais informações, acesse https://ella.link/ ou escreva para info@ella.link.