Primeiro enlace da rede Ipê a 100 Gb/s entra em operação

Categoria
- 19/03/2018

Na última sexta-feira (16/3), entrou em operação o primeiro enlace da rede Ipê a 100 Gb/s, interligando os Pontos de Presença da Paraíba e Pernambuco. A entrega desse primeiro circuito faz parte do acordo firmado entre a RNP e a Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) para a evolução tecnológica da rede acadêmica nacional, tendo como suporte as linhas de transmissão da companhia. O acordo de compartilhamento de infraestrutura com a Chesf terá duração de 20 anos e recebe investimentos do Programa Nordeste Conectado, do Ministério da Educação, de interiorização do acesso à banda larga para educação e pesquisa.

Acompanhe o tráfego a 100 Gb/s em tempo real

O anúncio foi realizado nesta segunda (19), em agenda do ministro da Educação, Mendonça Filho, no município de Gravatá (PE). Na ocasião, o diretor de Operações da Chesf, João Henrique Franklin, destacou os benefícios da cooperação para a comunidade acadêmica. “Mais do que transmitir energia elétrica pelas nossas linhas de transmissão e subestações, essa parceria representa um salto tecnológico para o Nordeste e para o Brasil e mostra o compromisso da Chesf com o desenvolvimento socioeconômico e com a qualidade de vida de todos”, declarou Franklin.

A primeira fase do projeto, prevista para ser concluída no primeiro semestre, inclui as entregas de outros cinco enlaces do backbone a 100G no Nordeste, nas rotas entre Fortaleza, Natal, Campina Grande, Recife, Maceió, Aracaju e Salvador. Ao todo, 28 campi de instituições federais de 19 cidades no interior do Nordeste serão beneficiados diretamente nesta primeira fase, com velocidades a partir de 1 Gb/s. Até o final de 2019, em uma segunda etapa do projeto, outras 77 cidades do Nordeste serão contempladas.

O aumento da capacidade da rede Ipê no Nordeste também beneficia indiretamente todas as instituições conectadas aos Pontos de Presença da RNP nesses estados com tecnologia a 100 Gb/s. Essa capacidade de altíssimo desempenho poderá ser levada para outras localidades do interior pelos projetos de redes ópticas empreendidos pelos governos estaduais, com recursos próprios e em parceria com a RNP, com investimentos do Programa Veredas Novas Estaduais, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). A rede estadual de Pernambuco (RePEPE) já está em etapa de construção, e a entrega da primeira fase está prevista para junho deste ano.

Ainda em 2018, o projeto do backbone a 100 Gb/s será ampliado para outras regiões do país, devido aos acordos firmados com Furnas e Eletrosul. Primeiro chegará a São Paulo e ao Rio de Janeiro, para depois alcançar outras rotas atendidas pelo anel Sudeste, que contempla nove estados (Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo, São Paulo, Mato Grosso, Distrito Federal, Goiás, Paraná e Tocantins). Até o final de 2019, outros enlaces a 100G estarão operacionais no sul do país e no Mato Grosso do Sul, com conexões internacionais nas fronteiras com a Argentina, Paraguai e Uruguai.

Na região Norte, a expectativa é atender os Pontos de Presença da RNP a 100 Gb/s pelas entregas do Programa Amazônia Conectada, liderado pelo Exército Brasileiro, que implanta cabos de fibra óptica nos leitos dos rios da bacia amazônica.

Leia mais:

RNP firma acordo com Furnas para ampliar oferta de internet em alta velocidade

RNP e Eletrosul firmam acordo de compartilhamento de infraestrutura

;