Plataforma Aprenda Mais oferta 90 cursos de instituições federais online e gratuitamente

- 28/09/2021

Agora, qualquer pessoa, acima de 12 anos, que tenha interesse em estudar e se profissionalizar, com certificação, em uma de 12 diferentes áreas de conhecimento tem à disposição, pelo menos, 90 cursos gratuitos e online, desenvolvidos por instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, na plataforma Aprenda Mais. O ambiente virtual tem diversos conteúdos com duração entre 20h e 60h, sem limite de vagas, atende até 10 mil usuários simultâneos e deve ofertar 300 cursos até 2024, com a inclusão de ferramentas para acessibilidade de surdos no ano que vem. A ferramenta é uma solução fomentada pela Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec), do Ministério da Educação (MEC), e um dos 14 projetos lançados na primeira edição da Semana Nacional da Educação Profissional e Tecnológica, realizada na última semana, nos dias 23 a 25/9.

Além de fortalecer a atuação da Educação Profissional e Tecnológica na geração de oportunidades, emprego e renda e fomento de novas tecnologias, o evento faz parte da agenda estratégica do programa Novos Caminhos, que conta com três principais eixos de atuação. São eles: Articulação e Fortalecimento; Gestão e Resultados; Inovação e Empreendedorismo. O eixo Articulação e Fortalecimento, do qual faz parte a plataforma Aprenda Mais, pretende apoiar às redes e às instituições de ensino, no planejamento da oferta de cursos alinhada às demandas do setor produtivo e na incorporação das transformações produzidas pelos processos de inovação tecnológica.

Na abertura do evento, no dia 23/9, o Secretário de Educação Profissional e Tecnológica, Tomás Dias Sant'Ana anunciou: 

Tomas Sant'Ana

Ainda no primeiro dia de evento, o diretor-geral da RNP, Nelson Simões, foi convidado para compor a mesa de autoridades do Eixo Articulação e Fortalecimento e falou sobre o apoio da RNP no movimento de impulsionamento de políticas públicas para educação e pesquisa, em especial na educação tecnológica.

Nelson Simões sobre plataforma Aprenda Mais

Nelson se explicou: "Simples porque as novas metodologias de aprendizagem exigem isso, no campus ou não. Que sejam tecnologias que desonerem em complexidade os professores e gestores. Seguros porque as tecnologias na educação requerem respeito a segurança das aplicações, dos dados e das pessoas, com ampliação do perímetro pois não estamos mais apenas no campus, mas também nos domicílios e nos locais em deslocamento. Escaláveis porque as instituições só vão conseguir inovar se houver capacidade excedente. Queremos escalar para inovar, empreender e atender as novas demandas desse novo modelo de aprendizagem e ensino. De baixo custo por entender que educação é essencial e que, portanto, aqueles menores vão ter alta qualidade pois estamos fazendo de maneira comunitária. E o lançamento da plataforma Aprenda Mais espelha muito bem tudo isso”. Assista a apresentação do Eixo:

Já o lançamento da plataforma Aprenda Mais, aconteceu na sexta-feira (24/9). A RNP marcou presença no evento em uma mesa técnica sobre a plataforma, representada pelo analista de serviços, Mateus Oliveira. Assista:

Sobre a plataforma Aprenda Mais

A plataforma Aprenda Mais é open source (ou seja, tem código aberto e todas as pessoas podem vê-lo, modificá-lo e distribuí-lo conforme suas necessidades), é suportada dentro de uma plataforma Moodle e o usuário consegue estudar e gerar seu próprio certificado sozinho. Atualmente, a solução oferece 90 cursos nas seguintes áreas de conhecimento:

  • Ambiente e Saúde;
  • Informação e Comunicação;
  • Ciências exatas;
  • Produção alimentícia;
  • Ciências humanas;
  • Produção cultural e design;
  • Desenvolvimento educacional e social;
  • Recursos naturais;
  • Gestão e negócios;
  • Segurança;
  • Idiomas, línguas e literatura;
  • Turismo;
  • Hospitalidade e lazer;

O lançamento do ambiente digital é fruto de uma parceria entre a RNP, a Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) do MEC e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS). Com fomento da Setec, o IFRS foi responsável por customizar a plataforma e fazer a gestão dos cursos oferecidos, enquanto a RNP trabalhou em quatro frentes de atuação:

 

Frentes de atuação

 

Acesse a plataforma em: aprendamais.mec.gov.br

;