Pesquisadores brasileiros poderão fazer visita virtual e guiada ao Atlas, do CERN

- 23/10/2017

No dia 25/10, às 13h30 (horário de Brasília), instituições científicas e culturais da América Latina e do Caribe interessadas em divulgação científica poderão oferecer a seus membros uma visita virtual à sala do experimento ‘Atlas’, um dos quatro grandes detectores do maior acelerador de partículas do mundo, o LHC, no Centro Europeu de Pesquisas Nucleares (CERN), em Genebra, na Suíça.

Segundo os organizadores, a Anilla Cultural no Uruguai e a Rede de Amigos do CERN, podem participar instituições de ensino fundamental, médio e superior, centros de pesquisa, culturais e sociais, bem como todas as instituições interessadas na divulgação da ciência.

Os inscritos serão recepcionados, em português e espanhol, por dois cientistas latino-americanos do CERN, entre eles o engenheiro brasileiro Denis Oliveira Damazio, que atua no grupo de pesquisa do Atlas. O detector de partículas do LHC dedica-se à busca de informações como o bóson de Higgs e a matéria escura.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas aqui. Os interessados devem responder a um breve questionário, com nome da instituição, endereço eletrônico, especificações técnicas da conexão, etc. No mesmo endereço, há a possibilidade de a instituição se filiar à Rede de Amigos do CERN, que visa promover a divulgação científica em física de partículas.

No Brasil, a RNP é a organização responsável por conectar instituições brasileiras ao CERN. O CBPF está conectado à RNP pela rede metropolitana do Rio de Janeiro (Rede-Rio). Em 2016, o Laboratório de Física Experimental de Altas Energias (Lafex) do CBPF passou a integrar a rede LHCONE, por meio de uma conexão privada e dedicada ao projeto de e-Ciência com o CERN.

O LHCONE funciona como uma rede exclusiva, que interliga sites de instituições que abrigam grids computacionais colaboradoras do LHC, por meio das redes acadêmicas. São mais de 170 centros de computação em 42 países. Além do CBPF, outras instituições conectadas à rede LHCONE são o Grupo de Íons Pesados Relativísticos (Griper), do Instituto de Física da Universidade de São Paulo (USP) e o Centro de Análise e Pesquisa de São Paulo (Sprace), da Universidade Estadual Paulista (Unesp).

Organizadora das visitas virtuais, a Anilla Cultural Latinoamérica-Europa é uma rede de cocriação, colaboração e participação que conecta redes acadêmicas avançadas da América Latina e da Europa no campo da ação cultural contemporânea a partir do uso intensivo das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC).

Para mais informações, acesse o site da Anilla Cultural.

Fonte: CBPF, com informações da RNP.

Foto: CERN

;