Órgãos do MS assinam acordo com a RNP para implantar rede óptica no estado

Foto: Semagro/MS.

As secretarias de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro) e de Fazenda (Sefaz) do Mato Grosso do Sul assinaram um acordo de cooperação técnica com a RNP para implantar uma infraestrutura de rede óptica no estado. Essa infraestrutura de comunicação de dados de longa distância vai interligar instituições de ensino e pesquisa de Campo Grande e Dourados, como forma de integrar e expandir a ciência e tecnologia no estado.

Segundo a Semagro, o órgão vai atuar como parceiro na manutenção da rede. “Esse é mais um passo que damos no incentivo ao segmento que deve ser tratado com devida importância que tem para o Estado”, afirmou o titular da pasta, Jaime Verruck, para o portal da Semagro.

O acordo proposto ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) prevê a mútua cooperação entre as partes para promover a interligação de instituições e órgãos governamentais, estaduais e municipais à rede óptica do Mato Grosso do Sul, que estará conectada à rede acadêmica nacional, operada pela RNP. Dessa forma, pesquisadores nessas localidades poderão colaborar com seus pares na capital e em outras cidades brasileiras através de uma rede de alta qualidade.

A RNP coordena o Programa Veredas Novas e tem como objetivo conectar, em alta velocidade, todos os campi de universidades e institutos tecnológicos públicos no interior do país. Para isso, tem construído parcerias com os governos estaduais e com provedores regionais e locais de internet. Uma das estratégias é criar redes metropolitanas no interior de cada estado e interligá-las à capital, para a integração das instituições públicas de ensino e pesquisa, estaduais e federais.

Em março deste ano, a RNP já tinha assinado um acordo de cooperação técnica com o provedor Hokinet no Mato Grosso do Sul, para a construção da rede metropolitana em Dourados. A rede beneficiará as instituições de ensino superior e pesquisa locais, como a Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), a Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), o Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) e a Embrapa, e receberá recursos do MCTIC, pelo Programa Veredas Novas Estaduais.

Fonte: Semagro, com informações da RNP.