‘O erro é a melhor forma de aprender’, diz Liane Tarouco, keynote speaker do WRNP 2022

O 23º Workshop RNP começou nesta segunda-feira (23) contando a trajetória de uma pioneira da internet no Brasil. Primeira brasileira no Hall da Fama da Internet, Liane Tarouco, pesquisadora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), dividiu fatos marcantes da sua carreira e detalhes da implantação da rede de computadores no país. Iara Machado, diretora de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação da RNP, conduziu a conversa e ressaltou as contribuições da keynote speaker do WRNP para a computação brasileira. “É muito legal conhecer a sua história, porque você é uma inspiração para todas nós”, disse.

Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Informática na Educação da UFRGS, Liane desenvolve pesquisa em mundos virtuais imersivos, aprendizagem experiencial, metodologias ativas e mobile learning, além de gerência em redes de computadores. Durante a entrevista, ela relembrou sua criação religiosa em uma cidade pequena, em um momento histórico de exploração espacial e inovação. Sua criatividade e a vontade de colocar as ideias em prática levaram ao sonho de trabalhar com ciência e tecnologia. “Eu gostava de desafios, é isso que me caracterizava. Esses desafios me fizeram entrar em um ambiente nitidamente masculino e ir em frente”, afirmou. 

Aos pesquisadores que desejam trabalhar na área, Liane aconselhou que encarem as falhas como oportunidades. “A gente tem que estar preparado para enfrentar o erro, porque o erro é a melhor forma de aprender.” A pesquisadora comentou seu papel na implementação das redes no Brasil, que lhe rendeu a indicação ao Hall da Fama da Internet em 2021. “Participei da história das redes no país. Em 1989, quando a Fapesp começou a ligar as primeiras redes, eu já estava trabalhando com isso. Quando a RNP começou a ter vida institucional, graças ao CNPq, participei do primeiro comitê técnico. Essas pessoas estavam dando os primeiros passos na história das redes”, contou.

Programação da manhã teve sessões sobre portal NasNuvens e Testbeds RNP 

O painel “Desafios de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação” foi liderado por Iara Machado e pelo gerente de P&D em ciberinfraestrutura da RNP, Marcos Schwarz, retratando a história e evolução da RNP. Eles comentaram os obstáculos a serem enfrentados para o futuro, como a formação de recursos humanos e inovações na infraestrutura, além do trabalho em rede e a busca de novas parcerias.

Mediada por André Marins (RNP), “O Futuro está Nas Nuvens” reuniu Luiz Eduardo de Souza Coelho, diretor-adjunto de serviços da Diretoria de Serviços e Soluções (DSS), e Igor Coutinho de Moraes, analista de negócios sênior da DSS. Eles apresentaram o portal NasNuvens, uma solução 100% em nuvem focada no segmento de pesquisa e educação. A plataforma é um broker de serviços em nuvem, que permite às instituições encontrar as funcionalidades que melhor se encaixam às suas demandas de Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC).

A programação da manhã contou ainda com a sessão “Testbeds RNP: Impulsionando a Pesquisa Experimental em TICs nos projetos FAPESP”, moderada pelo coordenador de P&D Gustavo Dias, da RNP. A palestra teve como convidados a pesquisadora Tereza Cristina Carvalho, da Universidade de São Paulo (USP), Michele Nogueira, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e Cristiano Bonato Both, da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS), que apresentaram projetos desenvolvidos com o apoio e suporte técnico da RNP. São eles Slicing Future Internet Infrastructures (SFI2), Mentored e Smart 5G Core and MUltiRAn Integration (SAMURAI).

 

;