Ministro lançará publicação de rede de segurança alimentar

Categoria
- 17/10/2016

O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) realiza um ciclo de seminários durante a 13ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT), de segunda (17) a sexta-feira (21), no auditório de sua sede, em Brasília. As palestras abordam o tema da SNCT – "Ciência alimentando o Brasil" – e questões como Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) e a infraestrutura dos institutos de pesquisa do MCTIC.

A programação começa segunda-feira, às 14h30, com palestra sobre agronegócio e agricultura familiar, da pesquisadora Mariane Carvalho Vidal, da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). Doutora em agroecologia, sociologia e desenvolvimento rural sustentável pela Universidade de Córdoba, da Espanha, ela trabalha com agricultura orgânica, adubos verdes, indicadores de sustentabilidade e alelopatia – processo pelo qual uma planta libera substâncias químicas que alteram o desenvolvimento de outra espécie vegetal.

Já na terça-feira, às 14h30, a nutricionista Daniela Sanches Frozi, professora do programa de pós-graduação Políticas Públicas em Saúde da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), trata de segurança alimentar. Doutora em ciências da nutrição pela UFRJ e pós-doutora pela Fiocruz, a pesquisadora é membro titular do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea) e atua com nutrição em saúde pública, cultura e educação alimentar e nutricional, pobreza extrema e mediações socioculturais.

Ainda na terça, a partir das 18h, o ministro Gilberto Kassab abre nacionalmente a SNCT e lança a primeira publicação da Rede Global de Ensino, Pesquisa e Extensão em Nutrição, Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (NutriSSAN), plataforma tecnológica inaugurada em 4/8, no Rio de Janeiro, véspera da abertura dos Jogos Olímpicos. O MCTIC desenvolveu a ferramenta em parceria com a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) e com apoio da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO).

TIC

Na quarta-feira, às 14h30, os executivos Fernando Cabrera Giglio e Carlos Tunes Sá Correia, da companhia IBM, orientam o público da SNCT acerca de computação cognitiva e Internet das Coisas. Eles trabalham em centros de competências em tecnologias da empresa no Brasil e na América Latina.

A palestra de quinta-feira, às 14h30, é do analista Públio Vieira Valadares Ribeiro, que apresenta um estudo sobre a infraestrutura do Sistema Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, com ênfase nas instituições de pesquisa vinculadas ao MCTIC. Doutor em sociologia pela Universidade de Brasília (UnB), ele atua na formulação, na implementação, no acompanhamento e na avaliação de políticas públicas de educação, ciência, tecnologia e inovação.

O ciclo de seminários se encerra na sexta-feira, às 9h30, quando o coordenador-geral de Serviços Tecnológicos do MCTIC, Jorge Campagnolo, discute manufatura avançada e cenários da Indústria 4.0, tida como uma possível 4ª Revolução Industrial, associada à integração digital de diversas etapas da cadeia de valor fabril. Doutor pelo Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa em Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Coppe/UFRJ), Campagnolo é professor associado da Federal de Santa Catarina (UFSC) e pesquisador na área de planejamento e operação de sistemas elétricos de potência, conservação de energia e computação de alto desempenho.

A SNCT acontece sempre no mês de outubro, desde 2004, sob a coordenação nacional do MCTIC. A Semana busca mobilizar a comunidade científica e estudantil, em especial crianças e jovens, em torno de temas e atividades de ciência e tecnologia (C&T), ao valorizar criatividade, atitude científica e inovação; chamar atenção da sociedade para a relevância da C&T para a vida de cada um e para o desenvolvimento do país; e contribuir para que a população possa conhecer e discutir pesquisas e suas aplicações. A proposta é que os eventos apresentem linguagem acessível, por meios inovadores que estimulem a curiosidade e motivem o público a aprofundar seu interesse.

Fonte: MCTIC

Saiba mais:

Instituições criam rede de apoio à segurança alimentar e nutrição

;