MEC lança o Eduplay, plataforma universitária de conteúdo audiovisual

- 07/06/2021

O Ministério da Educação (MEC) lançou, nesta segunda-feira (7/6), o Eduplay, plataforma universitária de conteúdo audiovisual. Desenvolvida em parceria com a RNP, a ferramenta atenderá a alunos e professores de instituições de ensino superior de todo o país. O evento virtual foi transmitido pelo canal do MEC no YouTube e pelo eduplay.

Participaram da cerimônia presencialmente o ministro da Educação, Milton Ribeiro, o secretário executivo do MEC, Victor Godoy, o secretário de Educação Superior do MEC, Wagner Vilas Boas, e o diretor-geral da RNP, Nelson Simões. Por vídeo, também participaram o reitor da Universidade de São Paulo (USP) Vahan Agopyan; o reitor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Valdiney Gouveia.

Para o ministro Milton Ribeiro, a ferramenta acompanha as transformações na educação provocadas pela pandemia. “De ajudante acessório, o mundo virtual se tornou um componente necessário e presente. Alguns dizem que a educação nunca mais será a mesma”, declarou o ministro Milton Ribeiro na abertura. 

Já o secretário executivo do MEC Victor Godoy destacou a tecnologia de transmissão adaptativa do eduplay, que adequa a qualidade de transmissão do conteúdo audiovisual de acordo com a qualidade de acesso à internet. “Ela permite a democratização ao acesso e é inclusiva, porque independe da qualidade de internet do usuário”, afirmou. 

Segundo o secretário de Educação Superior do MEC, Wagner Vilas Boas, o eduplay atende às necessidades de 69 universidades federais, 1,5 milhões de alunos e 95 mil professores, possibilitando aulas síncronas e assíncronas, em um modelo de ensino híbrido. “Por ser um repositório de vídeos, ele desonera as instituições da necessidade de investir em armazenamento de conteúdo”, complementou.

O diretor-geral da RNP, Nelson Simões, relembrou a história do desenvolvimento da solução, que contou com a contribuição de pesquisadores da USP e da UFPB. “Existe uma arquitetura por trás que permite a entrega desses vídeos com qualidade e segurança, independentemente da localização do aluno e do professor”, explica. 

Ele destacou ainda as oportunidades na experimentação do vídeo como linguagem para a educação. “A ferramenta mostra porque é importante antecipar, prever e testar as tecnologias que estão no futuro da educação. E isso se faz com pesquisa e inovação”, concluiu.

Sobre o eduplay

O eduplay permite o acesso a transmissões ao vivo, programas de televisão, canais exclusivos, videoaulas, rádios e podcasts, e tem o objetivo de se tornar um dos maiores portais de conteúdo audiovisual para a educação e pesquisa no Brasil.

Além disso, destacam-se outros benefícios da plataforma, como a ausência de propagandas comerciais; a segurança do conteúdo postado (em que apenas instituições com acesso à Comunicação Acadêmica Federada podem postar conteúdo); e a realização de aulas ao vivo e gravadas por meio da integração com o Moodle e com o serviço de Conferência Web da RNP.

O eduplay concentra, ainda, um grande número de canais de TV e rádio, como o Canal Saúde, a TV Escola, os produtos da EBC, TV Brasil e Rádio EBC, além de canais de TV e rádios universitárias e podcasts.

;