Internet2 Global Summit destaca iniciativas globais para conexões de altíssima velocidade

Categoria
- 12/03/2019

Conexões de altíssima velocidade ao redor do mundo foram destaque da programação do Internet2 Global Summit 2019, um dos principais eventos que reúnem redes para ensino e pesquisa. O encontro, organizado pela rede acadêmica norte-americana Internet2, ocorreu entre os dias 5 a 8/3 em Washington, nos Estados Unidos.

A Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) participou de diversos momentos do evento, entre eles da sessão que destacou iniciativas inovadoras para se alcançar a primeira rede de educação e pesquisa com capacidade de 100 Gb/s no mundo. Uma dessas iniciativas é o projeto Bella, que irá conectar diretamente a Europa e a América Latina, liderado pela Cooperação Latino-Americana de Redes Avançadas (RedCLARA) e a rede europeia Géant.

O gerente técnico da RedCLARA, Marco Teixeira, apresentou o projeto da nova infraestrutura de redes de altíssima capacidade que será construída na América Latina, dedicada para educação e pesquisa, no âmbito do projeto Bella. O projeto se divide na implantação do cabo submarino, Bella-S, e na infraestrutura de redes terrestre, Bella-T, o que trará uma melhoria significativa em conectividade na região.

“Esse aprimoramento garantirá que o enorme avanço da capacidade transcontinental seja distribuído uniformemente por toda a região e que, por meio de sinergias com as NRENs latino-americanas, ele aumente a capilaridade e a igualdade de acesso aos serviços intercontinentais para todos os usuários finais de educação e pesquisa na região”, afirmou Marco Teixeira, em sua apresentação.

Já o coordenador de projetos da RNP Oswaldo Alves apresentou a estratégia para o projeto de evolução tecnológica da rede acadêmica brasileira, a rede Ipê, que também irá contribuir para o avanço do projeto Bella. 

Acesse as apresentações no site do evento.

Estudo de caso sobre autenticação multifator

A RNP também participou do Internet2 Global Summit na trilha de Gestão de Identidade, com o estudo de caso sobre a solução para autenticação multifator, desenvolvida no Brasil pelo Grupo de Trabalho Autenticação Multifator para Todos (GT-AMPTo), com coordenação da RNP.

A professora da Universidade do Vale do Itajaí (Univali) e coordenadora do Comitê Técnico de Gestão de Identidade da RNP (CT-GId), Michelle Wangham, compartilhou a experiência brasileira com a solução de código aberto que oferece autenticação multifator para provedores de identidade usando Shibboleth, que segue o modelo do REFEDS – grupo internacional de federações para educação e pesquisa.

Saiba mais sobre o tema no site da Internet2.

 

© 2019 - RNP Todos os direitos reservados.   |  Conheça nossa Política de Privacidade