Criada a Associação GigaCandanga

Hoje, dia 24/5, aconteceu a assembleia de instituição da Associação GigaCandanga, com a participação de representantes da RNP, do Instituto Federal de Brasília (IFB) e da Universidade de Brasília (UnB), que sediou o evento. A cerimônia marcou a assinatura da ata de criação da Associação GigaCandanga e a eleição dos seus Conselhos Fiscal e de Administração, além do diretor-geral, cargo para o qual foi eleito, por unanimidade, o atual presidente do Comitê Gestor da Rede, Leonardo Lazarte.

 Lazarte lembrou que desde 2002 se discute esse formato de instituição, baseada em congêneres do Canadá, Estocolmo (Suécia) e São Francisco (EUA). O primeiro passo foi constituir redes com diferentes demandas em nível local. “Em 2005, a RNP começou a implantar as Redes Comunitárias de Ensino e Pesquisa (Redecomeps) nas capitais, com duas orientações marcantes: o fato de serem comunitárias e de serem autônomas e autossustentáveis”, recordou. “Agora, para termos mais agilidade nas aplicações, pensamos em ter mais autonomia na gestão”, completou Lazarte.

Para o diretor-geral da RNP, Nelson Simões, “de novo, vamos ser inovadores e exemplo. Nós da RNP não acreditamos que o Brasil, com seu tamanho, possa ter soluções importantes de modo centralizado. Por isso, essa institucionalidade é tão simbólica”. “Aí, destaco quatro pontos: o primeiro é o fortalecimento da união da comunidade local; o segundo, o fortalecimento do sistema nacional, o Sistema RNP, hoje com mais de 1.500 campi; o terceiro, a autossustentação, com cada membro contribuindo para manter o bem público; e o quarto é que a institucionalização traz mecanismos de governança muito efetivos, promove transparência e eficiência”, defendeu Simões.

A Associação nasce com os objetivos de gerir a Rede Metropolitana do Distrito Federal, a GigaCandanga, desenvolver soluções inovadoras de interesse público, atuar em pesquisa e desenvolvimento e apoiar políticas públicas locais. Integra o Sistema RNP como uma associação sem fins lucrativos, enquadrando-se como Instituição de Ciência e Tecnologia (ICT).