Confira visões de futuro em monitoramento, gestão de identidade e videocolaboração

A RNP coordena Comitês Técnicos formados por pesquisadores de diversas instituições acadêmicas no Brasil, em monitoramento de redes, gestão de identidade e videocolaboração. O objetivo principal desses comitês é acompanhar a evolução nessas áreas do conhecimento, prospectar soluções tecnológicas e apresentar recomendações, em caráter consultivo.

Essas visões de futuro foram compiladas em documentos que mostram o estado da arte nessas áreas do conhecimento, através de publicações científicas realizadas em 2018. Confira a seguir algumas dessas tendências:

Monitoramento de redes

O monitoramento de redes é fundamental para assegurar o máximo de aproveitamento dos serviços e aplicações, especialmente as científicas, e apoiar o diagnóstico e resolução de problemas de desempenho de maneira eficaz.

O Comitê Técnico em Monitoramento de Redes (CT-Mon) mapeou investimentos na área de medições para melhorar a coleta e a disponibilidade de dados, no uso operacional e em pesquisas.

Além disso, foram identificadas como tendências o uso de aprendizado de máquina (machine learning), inteligência artificial, equipamentos com suporte a plano de dados programável e o uso ampliado de serviços em nuvem e de aplicações de Internet das Coisas (IoT, na sigla em inglês).

Acesse o documento com visões de futuro em Monitoramento de Redes.

Gestão de Identidade

A gestão de identidades é um tema de pesquisa ativo que incorpora diversos aspectos que dizem respeito ao acesso de usuários. Por exemplo, a interoperabilidade entre sistemas pode contribuir para melhorar a colaboração entre empresas e universidades, entre governos, sistemas de saúde e de suporte à pesquisa científica.

Em aplicações na área da saúde, o Comitê Técnico em Gestão de Identidade (CT-Gid) mapeou como tendências o uso crescente de sistemas eletrônicos, para prontuários, exames e acompanhamento médico, entre outras necessidades, com grandes desafios em autenticação segura e proteção de dados pessoais. O uso de federações, ou seja, a união de recursos computacionais com acesso unificado e seguro, apresenta-se como solução para alguns desses problemas.

Acesse o documento com visões de futuro em Gestão de Identidade.

Videocolaboração

As ferramentas que facilitam a comunicação por vídeo e voz e o compartilhamento de recursos entre pessoas em locais diferentes estão cada vez mais sofisticadas para enriquecer a experiência de seus usuários.

Em sua visão de futuro, o Comitê Técnico em Videocolaboração (CT-Vídeo) mapeou como tendências o uso de inteligência artificial para lidar com o grande volume de dados relacionados a vídeos; na saúde, um ambiente que vá além de salas de reunião virtuais; e o uso de videocolaboração em modelos de educação a distância e novos negócios.

Acesse o documento com visões de futuro em Videocolaboração.