Comissão Europeia abre licitação para interligar redes na América Latina

Desde o dia 6/3, encontra-se aberta a chamada para o processo licitatório de contratação da infraestrutura óptica e de serviços de telecomunicações que vão conectar, por via terrestre, as redes nacionais de ensino e pesquisa do Brasil, Argentina, Chile, Peru, Equador e Colômbia, além de infraestrutura de rede específica para o Chile e uma conexão internacional por cabo submarino entre o Brasil e a Colômbia.

A licitação é uma das etapas do projeto Bella-T, encarregado das conexões terrestres do projeto Bella (Building European Link to Latin America), que por sua vez construirá a primeira conexão internacional direta entre a Europa e a América Latina, com capacidade de transmissão de dados de pelo menos 100 Gb/s.

Espera-se firmar contratos por direitos irrevogáveis de uso (IRUs) por períodos de no mínimo 15 anos, para o uso de fibra óptica e/ou canais ópticos com capacidade de 100 Gb/s ou mais.

Financiado pela Comissão Europeia, o projeto Bella-T tem como missão oferecer uma infraestrutura óptica por via terrestre expansível, escalável e de alta capacidade na América Latina. Uma das frentes terá como foco a construção do novo backbone da Cooperação Latino-Americana de Redes Avançadas (RedCLARA), que interliga as redes acadêmicas da região.

O maior trecho terrestre do Bella-T está no Brasil e corresponde a 6.200 km de extensão, entre Fortaleza e Porto Alegre. Esse trecho é de responsabilidade da própria RNP e faz parte do seu projeto de “Backbone 100 G”, beneficiando também cidades brasileiras que terão acesso à rede com capacidade de 100 Gb/s.

As empresas interessadas em participar do concurso devem acessar o site da RedCLARA, no endereço https://bella-tender.redclara.net .