Cerimônia marca entrega da primeira etapa do projeto Sirius

Foto: Assessoria de Comunicação/CNPEM.

Foi realizada em Campinas (SP) na última quarta-feira (14) a cerimônia de entrega da primeira etapa do projeto Sirius, a nova fonte de luz síncrotron do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM). O evento teve a presença do presidente da República, Michel Temer, e do ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab.

Iniciado em 2012, o Sirius é considerado o maior projeto da ciência brasileira, por ser uma infraestrutura de pesquisa de última geração, estratégica para a investigação científica de ponta e para a busca de soluções para problemas globais em áreas como saúde, agricultura, energia e meio ambiente. Será um laboratório aberto, no qual as comunidades científica e industrial terão acesso às instalações de pesquisa.

Por ser um grande equipamento científico, o Sirius traz desafios em processamento e armazenamento de grandes volumes de dados. Para acessar o supercomputador Santos Dumont, que fica localizado no Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC) em Petrópolis (RJ), o Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS) solicitou à RNP o uso da rede acadêmica e do serviço Processamento de Alto Desempenho Expresso (Padex).

O serviço oferece suporte a atividades de e-Ciência, que necessitam de recursos computacionais avançados e manuseio de grandes volumes de dados em um curto espaço de tempo, para garantir o sucesso de experimentos científicos. "Com o Sirius, a ciberinfraestrutura brasileira passa a contar com um laboratório nacional de enorme valor, que nasce interligado a todos os grupos, laboratórios e pesquisadores no Brasil e no exterior", destacou nosso diretor-geral, Nelson Simões.

Orçado em R$ 1,8 bilhão, o projeto Sirius é financiado pelo Ministério de Ciência Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). Projetado por brasileiros, o Sirius teve até agora cerca de 85% de seus recursos investidos no País, seja em suas equipes internas ou em parceria com empresas nacionais.

Fonte: CNPEM, com informações da RNP.