Brasil e Estados Unidos alinhados com relação à segurança cibernética

A preocupação com a segurança cibernética tornou-se um fator de aproximação entre Brasil e Estados Unidos. Dois meses após ser divulgado o resultado da Chamada Conjunta RNP-NSF (National Science Foundation) para Projetos de Pesquisa e Desenvolvimento em Segurança Cibernética, o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), em Brasília, recebeu a visita do diretor de Ciência da Computação da NSF, Jim Kurose, e a expectativa com relação ao desenvolvimento dos projetos selecionados foi um dos temas do encontro.

Na reunião realizada na última quarta-feira, 30/8, foi apresentado um balanço a respeito dos dois workshops bilaterais em segurança cibernética já realizados, que reuniram pesquisadores e acadêmicos dos dois países, além de empresas do setor. O primeiro, em 2015, foi sediado no Brasil e o segundo, no ano passado, nos Estados Unidos.

A visita serviu para Kurose reafirmar o interesse dos Estados Unidos em continuar investindo em pesquisas e soluções relacionadas à segurança cibernética, sem descartar novas frentes de pesquisa, além de fortalecer cada vez mais a parceria com o Brasil. O entusiasmo com os cinco projetos selecionados na Chamada Conjunta RNP-NSF, que estão em fase de contratação, é grande.

“Temos cinco times com integrantes do Brasil e dos Estados Unidos e, além das pesquisas, estamos compartilhando pessoas, o que é muito importante”, ressaltou Jim Kurose. As propostas terão dois anos para serem desenvolvidas e receberão o apoio financeiro no valor de US$ 3 milhões, pagos metade por cada país.

O lado brasileiro apresentou ideias para novas parcerias com os Estados Unidos, como a intenção de expandir a cooperação nos setores de educação em TICs e de inteligência artificial e de lançar uma nova chamada conjunta sobre segurança cibernética, aspecto fundamental na estratégia de transformação digital do país. “Sem a segurança da rede, os usuários não têm confiança e não são estimulados a usar a internet cada vez mais”, destacou o secretário de Política de Informática, Maximiliano Martinhão.

Além do secretário, a reunião também contou com a participação do diretor de Ecossistemas Digitais da Secretaria de Política de Informática (Sepin), Otávio Caixeta; o coordenador de projetos da RNP e responsável pela chamada RNP-NSF, Wanderson Paim; além de representantes da Sociedade Brasileira de Computação (SBC), do Ministério das Relações Exteriores e da embaixada dos EUA em Brasília.

Segundo Paim, para que possamos avançar nas iniciativas de cooperação internacional, é preciso manter uma agenda de diálogo entre governos, comunidade de pesquisa e empresas de ambos os lados. “A visita do Jim faz parte dessa agenda e o próximo item será um novo workshop, no qual pretendemos reunir os cinco projetos selecionados e a comunidade de pesquisa em segurança cibernética, gerando assim interesse e potenciais consórcios para futuras chamadas”, destacou o coordenador da RNP.

Chamada RNP-NSF em números

Clique aqui para visualizar infográfico com o resumo da Chamada Conjunta RNP-NSF para Projetos de Pesquisa e Desenvolvimento em Segurança Cibernética.

Fonte: http://www.mctic.gov.br/mctic/opencms/salaImprensa/noticias/arquivos/201...

Crédito: Ascom/MCTIC