6 iniciativas com colaboração da RNP em combate à Covid-19

- 11/05/2020

O momento atual pede uma força-tarefa em combate à Covid-19! A RNP, organização social vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), não ficou de fora dessa mobilização pela saúde e colabora com uma lista de iniciativas para auxiliar pacientes, profissionais de saúde, instituições sanitárias e de ensino e pesquisa, bem como a sociedade como um todo. Dentro dos hospitais, na linha de frente em combate à pandemia, ou fora deles, de forma remota, a RNP marca presença em ações que merecem visibilidade. Conheça algumas delas.

1. Pronto Atendimento Digital do Instituto Laura

PA Digital - LauraE se, sem sair de casa, você pudesse tirar dúvidas sobre o novo coronavírus, conferir se está com algum dos sintomas característicos da doença e descobrir se é o caso de dirigir-se a um hospital? No serviço de Pronto Atendimento (PA) Digital do Instituto Laura, uma inteligência artificial (IA) está às ordens para fazer uma triagem inicial online, na qual o usuário responde a uma série de perguntas, que vão orientar se ele deve ou não buscar atendimento médico. Se for o caso, a plataforma ainda indica o hospital, que é notificado de que um caso suspeito está a caminho. 

Assim, os hospitais podem prever a demanda de atendimentos e se prepararem para receber esses pacientes. Seguindo a recomendação das organizações de saúde do Brasil e do mundo, evita-se aglomeração, superlotação e idas desnecessárias ao pronto atendimento, já que uma das maiores preocupações com a pandemia é a sobrecarga do sistema de saúde. Veja como a funcionalidade opera: 

Complementar ao PA Digital, o Sistema Laura, que usa inteligência artificial e tecnologia cognitiva, ajuda equipes médicas de hospitais conveniados a prever riscos de deterioração clínica dos pacientes, de forma antecipada. Com a ferramenta, os profissionais de saúde ganham tempo para agir na assistência a pacientes, evitando danos, além de reduzir custos para os hospitais. A IA ainda pode contribuir munindo governos e centros de saúde com informações, para tomadas de decisões mais assertivas. Dados sobre possíveis cenários da pandemia ou sobre substâncias para tratamento e prevenção, como vacinas, podem ser obtidos em simulações. 

O Sistema Laura está prestes a ser lançado no Hospital das Forças Armadas (HFA) e no Hospital de Base de Brasília, graças à parceria entre RNP, MCTIC e Instituto Laura. O primeiro dos hospitais beneficiados a colocar a IA para “trabalhar” é o HFA, que está em fase de implementação. No site da instituição, já é possível encontrar o chat-bot em ação. Em breve, a instalação da solução estará completa para atender quem der entrada na unidade de saúde.

2. Solidariedade à força tarefa da pandemia Covid-19

Outra ação poderosa contra a pandemia do novo coronavírus é a solidariedade. Entre a onda de iniciativas para ajudar a comunidade, está o serviço disponibilizado pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp): um aplicativo simples para publicar anúncios, aproximando quem precisa de quem tem.

O mural eletrônico é parecido com a plataforma Solidariedade à Pesquisa, ferramenta de compartilhamento lançada no ano passado em parceria com a RNP e a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), para facilitar a doação e o recebimento de insumos entre a comunidade acadêmica e científica. A diferença é que agora, durante a pandemia, a nova versão ativa visa apoiar no enfrentamento da Covid-19 e qualquer pessoa pode participar, doando ou solicitando materiais, equipamentos, insumos e outros itens.

Solidariedade à Pesquisa: Força tarefa em combate ao Covid-19

 

O objetivo é beneficiar tanto instituições de saúde, quanto ONGs, comunidades, a sociedade em geral e outras organizações solidárias ou que precisem de ajuda neste momento. Para participar, é simples: não é necessário se cadastrar, os interessados devem acessar a página do Solidariedade e fazer o login com as credenciais usadas em contas do Google ou Facebook. Para saber mais sobre a iniciativa, leia o conteúdo completo produzido pela Unicamp

3. Unidades de Saúde da Família 

Conectividade para enfrentar a Covid-19. A RNP apoia o MCTIC e o Ministério da Saúde no desafio de conectar mais de 16 mil Unidades de Saúde da Família (USF) espalhadas pelo país, que ainda não têm acesso à internet. O Brasil possui 42 mil postos de saúde e, ao fim da iniciativa, a expectativa é que todos estejam conectados. Com a iniciativa, profissionais de saúde e gestores ganham mais eficiência no atendimento e continuidade ao cuidado dos pacientes em qualquer tempo e lugar.

Unidades de Saúde da Família Vale ressaltar ainda que as USF representam o atendimento primário à saúde. Geralmente, instaladas perto de onde as pessoas moram, trabalham, estudam e vivem, elas são essenciais para garantir o acesso a um serviço de qualidade à população, além de contribuir para a coleta de dados que subsidiam a pesquisa e a formulação de políticas públicas de saúde, em especial, no enfrentamento à Covid-19. A conexão das USF permitirá escoar para os sistemas do Ministério da Saúde essa grande massa de dados coletados de pacientes que chegam às Unidades com sintomas da doença. Dessa maneira, um importante banco de dados é formado e ele contribuirá para pesquisa de novos medicamentos, protocolos médico-hospitalares e tratamentos adequados para combater a pandemia.

No início de abril, o ministro do MCTIC, Marcos Pontes, usou o espaço de fala em uma coletiva de imprensa para comentar sobre essa e outras iniciativas, envolvendo a RNP. “É um legado que vai ficar para o Ministério da Saúde, que é muito importante para o país”, comentou, sobre a conexão dos postos. Confira o discurso na íntegra.

4. SIG Covid-19 Brasil

O compromisso de reunir quem está na linha de frente no tratamento de casos da Covid-19, no Brasil e também em países como China, Itália, Espanha, Israel e EUA, para trocar experiências, discutir os desafios da saúde e os possíveis rumos da pandemia tem horário marcado. Às segundas, quartas e sextas-feiras, às 12h (horário de Brasília), por Conferência Web, nesta sala (clique para acessar), acontecem os encontros virtuais do Grupo de Interesse Especial (SIG) Covid-19 Brasil. As conferências do grupo de interesse são protagonizadas por convidados de referência e acabam em debate com os demais convidados. Os temas variam a cada sessão, mas sempre retratam o apoio técnico-científico aos profissionais de saúde na pandemia.

SIG-Covid 19: 24/4Na reunião de 24/4, por exemplo, o diretor do Serviço de Informática do InCor*, Marco Antonio Gutierrez, compartilhou a experiência vivenciada nas chamadas Tele UTIs, um projeto do governo do estado de São Paulo. A solução conecta, via Conferência Web, a equipe médica de hospitais selecionados com uma equipe remota com especialização em pneumologia. O objetivo da ação é “desafogar” as Unidades de Terapia Intensiva (UTI), ao diminuir o tempo médio de internação nos leitos. “Quanto mais rápido estabilizarmos e tirarmos o paciente da UTI, mais rápido outra pessoa que está esperando na enfermaria será atendida”, explicou Gutierrez.

A atuação ganhou repercussão na mídia: 

Matéria do GloboPlay

 

Outros temas relevantes marcaram as reuniões. Confira a cobertura de algumas delas:

SIG Covid-19 Brasil traz depoimento emocionado e informativo de médica brasileira radicada em hospital italiano

Médico brasileiro na Espanha compartilha os desafios do primeiro atendimento infantil dos casos de Covid-19

Sessão do SIG Covid-19 Brasil debate a importância da telemedicina no enfrentamento da pandemia

 

 

 

 

O SIG Covid-19 é uma iniciativa da Rede Universitária de Telemedicina (Rute), fomentada pelo MCTIC, apoiada pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), vinculada ao MCTIC e pela Associação Brasileira de Hospitais Universitários (Abrahue), com coordenação pela RNP.

5. Serviços de comunicação e colaboração da RNP

A exemplo do uso do Conferência Web para atendimento remoto nas Tele UTIs, a RNP tem reunido esforços para impulsionar as atividades, especialmente às de combate ao vírus, dos ministérios, da comunidade acadêmica brasileira e das instituições de saúde que utilizam nossos serviços de comunicação e colaboração. 

Crescimento diário no Conferência Web

Para isso, ampliamos os acessos aos serviços de videocolaboração. O Conferência Web, por exemplo, obteve um crescimento diário de 30%, desde o início da crise. No fim de abril, de chegamos ao número de 7 mil usuários simultâneos, com capacidade total ampliada para 15 mil. Já o Videoconferência, apontou um crescimento de 72% em abril, em relação ao mesmo período do ano passado. Foram mais de mil salas conectadas e 477 horas de reunião realizadas, no serviço. Por fim, o Vídeo@RNP atinge semanalmente a média de meio milhão de acessos totais. 

Para mais informações: baixe o e-book de videocolaboração

Na rotina das instituições que precisaram levar o escritório para os lares dos colaboradores, em home office, a RNP também esteve atuante. O Serviço Geológico do Brasil (CPRM) é uma das instituições clientes que contam com esses serviços para continuar as atividades remotamente. Foi o que disse o diretor-presidente da instituição Esteves Colnago, em um vídeo para colaboradores da CPRM: “Nós estamos hoje integrados à RNP. Isso facilita sobremaneira as nossas comunicações, além de reduzir custos, à medida que temos condições de poder fazer muitas reuniões nossas através de videoconferência. Isso tem sido exercitado com intensidade muito grande e tem mostrado sua eficiência nesse contexto”, defendeu Colnago. 

Assista o depoimento de Colagno na íntegra.


 

6. Ferramenta Covid-19 Borescope 

Como a tecnologia pode ajudar no controle da proliferação do novo coronavírus? A resposta para essa pergunta é a essência da Covid-19 Borescope, ferramenta desenvolvida por um projeto do departamento de Ciência da Computação da Universidade Federal Fluminense (UFF), coordenado pelo professor Antonio Augusto "Guto" de Aragão Rocha e desenvolvido pelo aluno Nilson Luis Damasceno, com o apoio da RNP. O projeto monitora o fluxo de pessoas nas cidades e correlaciona os índices de mobilidade com as informações de contágio, apoiando os órgãos responsáveis nas decisões relacionadas ao afrouxamento ou endurecimento do isolamento social.

Parte da solução aproveita os resultados do projeto Network Borescope, financiado na chamada Desafio RNP e Microsoft em Inteligência Artificial e, para conseguir armazenar a imensa quantidade de dados recebidos, são utilizados recursos computacionais do testbed “CloudNEXT”, um dos resultados do projeto Cloudlab-Brasil financiado pela Finep (Contrato/Convênio 01.17.0004.00).

Ferramenta Berescope Covid-19


 

© 2019 - RNP Todos os direitos reservados.   |  Conheça nossa Política de Privacidade