Escola Superior de Redes lança a ESR 3.0 e assina acordos de cooperação

- 16/09/2019

A Escola Superior de Redes (ESR) aproveitou a 8ª edição do Fórum RNP (Rede Nacional de Educação e Pesquisa), realizada em Brasília no final de agosto, para divulgar a nova estratégia ESR 3.0; assinar acordos de cooperação com as empresas Ascend Education, Ruckus e LEO Learning; apresentar o novo ambiente educacional de EaD e divulgar a nova formação de PDPO (Public Data Protection Officer), capacitação focada no desenvolvimento de profissionais para adequação das instituições à LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), que passa a valer a partir de agosto de 2020.

Os acordos de cooperação têm como objetivo ampliar o portfólio de cursos da ESR, sem que haja investimento para desenvolvimento de novos conteúdos,  com início neste mês de setembro.  A Ascend Education desenvolve opções de treinamento on-line para instrutores e, de acordo com Roydon Olsen, CEO da empresa, todo material é digital, baseado em nuvem.

“Livros na área de tecnologia ficam desatualizados quase no dia que são publicados. Nos cursos online, é possível atualizar as informações sempre. Nossa plataforma de ensino não é direcionada apenas para ensino à distância, mas também para o ensino presencial. Nela, há laboratórios, apresentações em vídeo, textos técnicos, exames”, explicou Olsen, ressaltando: “Hoje em dia, nos Estados Unidos, há uma grande diferença entre o número de vagas para técnicos de TI e os técnicos disponíveis. Nosso desafio é diminuir essa diferença. Fui professor universitário por 10 anos. Acredito em um tipo de ensino que leva o aluno diretamente a um emprego”.

A plataforma da Practice Labs, utilizada pela Ascend Education, possui escalabilidade de acordo com a demanda. Nela, é possível trabalhar com diferentes turmas e com quantidades diferentes de pessoas ESR. “Temos a capacidade de construir um ambiente para o aluno que muda de forma dinâmica. Todos têm acesso dedicado a um determinado grupo de infraestrutura. Eles não precisam armazenar nem manter um software localmente. Tudo que precisam é de uma conexão à internet. Do ponto de vista do estudante, economiza-se tempo ao darmos acesso a um ambiente adequado para que ele possa desenvolver competências práticas para a carreira que ele escolheu. Já a virtualização do laboratório visa garantir que eles tenham a experiência de experimentar essas habilidades no mercado de trabalho. Quando se tem um laboratório virtual, economiza-se investimentos em laboratórios físicos em escolas”, declarou Ricky Doyle, um dos fundadores da empresa.

Marcos Teixeira, Diretor Regional de Vendas da Ruckus, ressaltou a importância da parceria com a RNP: “Esta parceria é importantíssima, na medida que a RNP já é uma instituição que atua no mercado de Educação, e a Ruckus atua como fabricante de referência dentro deste segmento. A grande maioria das instituições federais e privadas já utiliza nossa tecnologia, ou seja, a demanda existe. Porque, então, não ter uma atuação da RNP na capacitação de professores, alunos, e definitivamente poder escolher o tipo de treinamento que uma localidade está demandando”, ressaltou.

Com a LEO Learning, empresa de soluções e aprendizagens, a parceria com a RNP é voltada para capacitação de reitores, pró-reitores e gestores de universidades públicas, principalmente na área de liderança. “Desenvolvemos séries com metodologia inovadora para temas comportamentais. Além disso, atuamos com a RNP na área de desenvolvimento de ensino a distância, ressaltou o CEO da empresa, Richard Vasconcelos.

 

Além desta parceria a LEO Learning e a ESR já estavam trabalhando na customização do Ambiente Virtual de Aprendizagem da ESR, lançado também durante o Fórum RNP. O desenvolvimento da plataforma foi feito a partir do protótipo desenvolvido em um Design Sprint, em maio de 2018, com os principais clientes da ESR. Com o protótipo aprovado a ESR foi em busca de parceiros preparados para o desafio de entender, de forma ágil, o que os alunos da ESR estavam buscando.

 

“Fizemos uma espécie de Shark tank com alguns fornecedores especializados em Moodle, onde eles teriam que fazer uma apresentação de uma implementação de uma unidade de EaD, e a LEO Learning foi a mais bem avaliada pelo comitê”, explica Renato Duarte, coordenador de TI da ESR, complementando: “A LEO Learning tem a mesma visão da ESR, atuam utilizando abordagem ágil, o que vem nos possibilitando ver o EaD da ESR nascer de maneira confiável”.

 

As três parcerias se unem às parcerias com a CompTIA e a EXIN. “Estas parcerias fazem parte da nova visão estratégica da ESR, que conta com grandes parceiros de mercado, trazendo conteúdos relevantes e atuais” Comenta Leandro Guimarães, diretor-adjunto da Escola Superior de Redes. “A ideia é que a ESR se posicione como um dos principais fornecedores de capacitação no Brasil, unindo desenvolvimento de competências técnicas e soft skills através da metodologia de ensino da ESR, parceiros de mercado e plataformas educacionais inovadoras, trazendo uma experiência incrível para os nossos alunos”, ressalta Guimarães.

;