Parceria e confiança estimulam apoio da Ufac à ESR

Parceria e confiança estimulam apoio da Ufac à ESR

Disseminar o conhecimento em TIC, desenvolvendo profissionais altamente qualificados. Essa é a essência da Escola Superior de Redes (ESR), unidade de serviço voltada para educação da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP). Com uma experiência de 12 anos no mercado, já treinou mais de 20 mil profissionais em todo o Brasil.

Suas capacitações são voltadas para as TIC e têm como público principal técnicos e gestores de universidades, empresas e unidades de pesquisa. Oferece cursos livres de curta duração, entre 16 e 40 horas, em sete áreas temáticas: Administração e Projeto de Redes, Governança de TI, Segurança, Mídias de Suporte à Colaboração Digital, Administração de Sistemas, Gestão de Identidade e Desenvolvimento de Sistemas. Eles são divididos em básicos, intermediários e avançados e podem ser ministrados em uma de suas oito unidades – Belém, Brasília, Cuiabá, João Pessoa, Manaus, Porto Alegre, Rio de Janeiro e Salvador, unidades temporárias ou in company.

Por ser uma área dinâmica e muito especializada, profissionais e empresas buscam constantemente ciclos de reciclagem. E a ESR tem um estreito relacionamento com universidades públicas, institutos e unidades de pesquisa federais, hospitais de ensino e museus clientes da RNP. Isso representa mais de mil instituições e muitas procuram a instituição para capacitar seus técnicos e gerentes de TI. Um exemplo é a Universidade Federal do Acre (Ufac), que além de contratar os cursos, ajuda a divulgá-los na região.

As capacitações da ESR têm como diferencial a proximidade com a academia. Isso permite trabalhar com áreas de conhecimento e tecnologias que ainda não chegaram ao mercado, mostrando expertise e pioneirismo. Os treinamentos de curta duração também oferecem uma rápida atualização aos profissionais, permitindo a aplicação imediata do conhecimento. Outro destaque da ESR, é o material didático exclusivo, elaborado por especialistas brasileiros da academia e do mercado, refletindo a realidade nacional da área de suporte e gestão de TI.

Parceria de sucesso com a Ufac

A ESR está sempre atenta às necessidades do mercado e quer estar onde os clientes mais precisam. Por isso lançou a modalidade in company, para não haver limites para o conhecimento. Uma instituição que tem aproveitado esse modelo de capacitação é a Ufac, que só no primeiro trimestre de 2017 já contratou três cursos da ESR da área de Governança da TI: Fundamentos de Governança de TI, Gerenciamento de Serviços de TI e ITIL v3 Fundamentos. No ano anterior, foi realizada a capacitação em Planejamento e Contratação de Serviços de TI. Foram 48 alunos formados, entre funcionários da universidade e alunos externos.

O responsável por essas contratações foi o diretor do Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI) da universidade, Edvandro Reckziegel. Ele conheceu a ESR em 2008, por meio de uma oportunidade com o projeto Rede Universitária de Telemedicina (Rute), que abriu uma vaga no Acre para o curso de videoconferência em telessaúde. Edvandro foi o enviado pela Ufac para participar da capacitação, na unidade da ESR em Brasília.

Depois desse primeiro contato, ele manteve o interesse em iniciar uma parceria com a instituição. “Antes mesmo de assumir a Diretoria do NTI na Ufac, sentia a necessidade de realizar capacitações com instituições de prestígio e com cursos de qualidade, o que dificilmente encontramos no Acre. Com isso e os custos elevados para enviar os técnicos para realizarem os cursos fora do Estado, essa modalidade de curso in company atende perfeitamente nossas expectativas, principalmente porque possibilita que o treinamento seja voltado para a realidade da própria instituição. Também podemos fechar parcerias com outras organizações para contratarmos tais cursos”, destacou Reckziegel.

Uma das grandes vantagens no curso in company é que os alunos não precisam ter o custo de viagem. Vale ressaltar que o valor dos cursos nessa modalidade é o mesmo das turmas presenciais. Contudo, é necessário um número mínimo de alunos, para cobrir as despesas de envio de instrutor, material e equipamentos. Por isso, foi fundamental para a Ufac unir esforços com outras instituições, para viabilizar os treinamentos no Estado. “Por ser uma instituição de ensino federal, nada mais justo do que a Ufac promover essas capacitações e abrir a possibilidade de colegas que atuam em outros órgãos também participarem. A cada curso realizado desta forma percebo que foi uma decisão acertada, pois o número de profissionais de outras instituições que estão nos procurando para fechar parceria para novos cursos tem crescido consideravelmente”, ressaltou Edvandro. 

O diretor avalia de forma positiva os cursos e acredita que será possível colocar em ação as boas práticas aprendidas nos cursos. “Os cursos são de enorme valor. Os instrutores possuíam total domínio do assunto e apresentavam exemplos práticos, facilitando a compreensão e aplicação dos conceitos no cotidiano. Durante a realização dos cursos, já foi possível identificar onde estávamos errando, assim como onde já estávamos aplicando os conceitos aprendidos”, finalizou.

De olho no mercado

Para aumentar a disseminação de conhecimento por suas capacitações, a ESR está em processo de implementação de seu portfólio de cursos a distância, nas modalidades híbrida e online.

Por meio do Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), os alunos podem acessar o conteúdo dos cursos e interagir com o corpo docente. Para os treinamentos na modalidade híbrida, a carga horária é dividida entre as atividades online e presenciais, de acordo com a necessidade dos clientes.

Em 2016, a ESR fechou a primeira turma do curso de Formação em Segurança Cibernética, desenvolvido em modelo híbrido, contando com aulas presenciais e a distância. Esse foi um piloto da instituição com o uso de ensino a distância (EaD) em suas formações. O objetivo é criar novos cursos totalmente a distância, para acompanhar o desenvolvimento e a necessidade do mercado.