O esgotamento do IPv4 e adoção do IPv6 na rede acadêmica

O esgotamento do IPv4 e adoção do IPv6 na rede acadêmica

A escassez de blocos IPv4 na internet é uma realidade para provedores de acesso e de conteúdo, como também para usuários de internet. As entidades de registro, responsáveis pelas alocações em suas respectivas regiões, têm adotado medidas que visam prolongar a vida útil do IP versão 4. Confira no artigo de Guilherme Ladvocat*.

Em fevereiro de 2017, o NIC.br anunciou o início da última fase da “terminação gradual” do estoque de endereços IPv4 para a região da América Latina. A partir de então, Sistemas Autônomos existentes não poderão solicitar blocos IPv4 adicionais à entidade de registro.

Em consequência disto, a RNP atualizou sua política de alocação de blocos IPv4, limitando pedidos a um período mínimo de seis meses e a um tamanho máximo de 128 hosts 25 , após justificativa iminente. Essa medida foi tomada visando estender a vida útil do protocolo IPv4 na rede acadêmica brasileira.

Em consonância com a escassez de endereços IPv4, a Gerência de Operações da RNP tem trabalhado em ações de disseminação do protocolo IPv6. Entre 2016 e 2017, 783 instituições clientes foram contempladas por um projeto que consistiu em alocar proativamente blocos IPv6 e roteá-los até os roteadores de borda dessas instituições.

Segurança na implantação do protocolo IPv6

É aconselhável a configuração de RA guard na camada de acesso, prevenindo ataques “man in the middle”. Atenção também para não quebrar o Path MTU discovery. Configurações de endereços ULA e filtros a pacotes ICMPv6 podem quebrar o envio de mensagens “packet too big”. Isto torna-se crítico especialmente em IPv6, pois só é possível a fragmentação de pacotes na origem.

Uma boa prática é criar um plano de endereçamento estruturado, trivial para a implantação do protocolo, prevenindo retrabalho numa migração futura. No mais, as
mesmas preocupações acerca de controle de acesso e uso de protocolos podem ser transportadas do IPv4 para IPv6.

*Guilherme Ladvocat é analista de Operações da RNP.

Saiba mais

RNP altera política para alocação de blocos IPv4

Instituições brasileiras avançam no processo de implementação do IPv6

Tráfego em IPv6 cresce em mais de 100 instituições brasileiras